Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Campus Cacoal realiza beneficiamento do próprio café

Publicado: Quarta, 04 de Março de 2020, 18h32 | Última atualização em Quarta, 11 de Março de 2020, 09h58 | Acessos: 33437

 Logomarca da embalagem foi criada por aluna da área de Informática do CampusDurante a última reunião do Colégio de Dirigentes (CODIR) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), realizada na Reitoria (Porto Velho), nos dias 13 e 14 de fevereiro, os gestores da instituição puderam conhecer um dos mais recentes produtos beneficiados pelo Campus Cacoal: o café. O grão é um dos principais impulsionadores da economia da região da Zona da Mata rondoniense e entrou de vez no plano de desenvolvimento institucional, uma vez que contempla os arranjos produtivos locais, como preconiza a lei de criação dos Institutos Federais. 

Fruto de um trabalho de quatro anos, as cultivares da variedade Robusta plantadas em 2016 em uma unidade experimental instalada no campus tiveram sua primeira colheita em 2019, com beneficiamento dos grãos realizados no início de 2020. Quem hoje vê os grãos já moídos, envazados em embalagem criada por alunos da unidade, pronto para ser degustado, não imagina o percurso até esta etapa final.

Segundo o Diretor-Geral do Campus, Davys Sleman, os caminhos até entender o café como o carro-chefe e identitário da unidade de Cacoal iniciaram em 2015, durante um Colégio de Dirigentes (CODIR) realizado em Colorado do Oeste, quando foi colocado em discussão o direcionamento das atividades dos campi de acordo com os arranjos produtivos locais em que estavam inseridos. Por estar em um município identificado como a capital do café, a escolha parecia óbvia.Servidores do Campus Cacoal visitam Laboratório de Pesquisa e Desenvolvimento em Café em Campus do IFES

No entanto, durante reunião com parte da equipe técnica da unidade foi constatado que “[...]infelizmente ninguém tinha cultivado café ainda. E isso foi um balde de água fria”. De lá para cá, o campus recebeu material de viveiristas cafeeiros premiados para iniciar os trabalhos e implantar a cafeicultura. Recebeu também material para sistema de irrigação para suporte no cultivo do grão. “Daí todo mundo teve que estudar café, e essa foi a nossa primeira implantação de unidade, que é a que nós trouxemos a amostra do café, já torrado”, esclarece o gestor relembrando as inúmeras visitas técnicas realizadas pelos servidores do IFRO em Institutos Federais que já possuem expertise no cultivo de café, como o Instituto Federal do Sul de Minas (IFSuldeMinas) e Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), para ver in loco como era trabalhar a cultura agrícola.  

Parcerias para crescer e desenvolver

Segundo Diretor Geral do Campus Davys Sleman a previsão é de que sejam colhidas 30 sacas de café em 2020Além disso, foram firmadas parcerias com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e com a Empresa Estadual de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater-RO). “Hoje estamos com cinco unidades experimentais. Em 2019 colhemos cinco sacas, e esse ano devemos chegar a trinta sacas, uma produção relativamente grande”, adianta Davys.  Outras parcerias foram estabelecidas, como o convênio de Cooperação Técnica Financeira com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), hoje vinculada ao Ministério da Economia, no valor de R$ 500.000,00, para expansão e reestrutura do Laboratório de Solos e Plantas, objetivando o atendimento dos cafeicultores vinculados aos municípios pertencentes à Indicação Geográfica "Cafés de Rondônia".

Na parceria com a Emater foram destinados recursos para a implantação de um Laboratório de Análise Física e Sensorial e de um Laboratório de Microtorrefação, totalizando R$ 241.100,00. Já na parceria com a Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron), o campus foi contempaldo com um Laboratório de Qualidade de Café, no valor de R$ 200.000,00. Por último a unidade também vai receber um Laboratório de Qualidade Café, através de parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), no valor de R$ 200.000,00. “Esse última veio com uma questão especial, porque teremos o compromisso de, a partir de 2020, todas as análises de cafés para concursos serem realizadas somente no Campus Cacoal e para nós isso é um grande presente e motivo de muito orgulho. A previsão é de que em 2020 todos os laboratórios estejam funcionando e fazendo esse trabalho”, destaca Davys.

A credibilidade conquistada pelo campus no que se refere às pequisas com o café, renderam para a unidade uma cadeira na Câmara Setorial do Café, além de participação nas reuniões da Associação dos Cafeicultores da Região das Matas de Rondônia (Caferon) e do Comitê Gestor da cafeicultura de Rondônia do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). “Hoje somos um centro irradiador científico e agora também de negócios, uma vez que estamos fomentando a produção junto aos produtores e com esses laboratórios sendo inseridos poderemos atender ainda mais as demandas regionais. Estamos mostrando que o IFRO foi criado para ajudar a desenvolver os locais em que está inserido, com o máximo de qualidade, profissionalizando e ajudando a agregar valor, que é um dos nossos papéis”, ressalta.Solo é preparado para receber as mudas de café campo experimental de café em parceria com a Embrapa

Ensino, pesquisa, extensão e o café

A presença dos estudantes do Campus Cacoal nas ações de ensino, pesquisa e extensão com relação ao cultivo de café é perceptível desde a implantação da primeira unidade experimental de café no campus, até a parte da colheita e da secagem dos grãos. “Desde que chegou o primeiro pé de café os alunos estavam envolvidos com o plantio. Eles que fizeram as linhas, os espaçamentos. Depois quando chegou o período da irrigação, eles que colocaram todos os canos. Quando chegou a unidade experimental da Embrapa, eles ajudaram os técnicos e também aprenderam muito com essa troca de experiências, recebendo várias informações”, relembra Davys acrescentando que quase todos os cursos desenvolveram ou desenvolvem alguma ação relacionada ao café, como é o caso do curso de Informática. “Hoje toda essa parte de irrigação, de cronometrar e sincronizar, eles que fizeram, então está tudo informatizado”.

Alunos do Campus participaram da implantação de unidade experimental 1Os alunos também participam de reuniões sobre a cultura do café, como por exemplo, na Câmera Setorial do Café, um órgão governamental, dentre outras entidades. “A questão da extensão é muito presente e nesse meio tempo começamos a desenvolver pesquisas na área. Os estudantes estiveram em São Miguel apresentando trabalhos para os cafeicultores daquele região. Em Nova Brasilândia os morcegos estavam comendo todos os cafés e daí levamos os alunos para fazer um estudo para saber o que estava acontecendo com a produção daquele município, e posteriormente orientar os cafeicultores na resolução do problema. Agora vamos envolver o ensino, uma vez que em todos os nossos cursos, em especial Agropecuária, Agroecologia e o Tecnólogo em Agronegócio, foi incluído nos novos PPCs uma disciplina que fala exclusivamente do café, para que eles possam estar entrando um pouco mais nessa questão, não só na parte de trabalho de algum projeto, mas também no seu dia-a-dia de aula”, informa Davys dizendo ainda que a logomarca criada para o pacote que embala o café produzido pelo campus também é de autoria de uma aluna do curso de Informática.  

Próximos passos

De acordo com o Diretor-Geral, Davys Sleman, o próximo passo é iniciar um Curso de Formação Inicial e Continuada (FIC) em Cafeicultura. Também está previsto para acontecer entre os meses de março e abril um FIC na parte de degustação de café “ [...] porque nenhum produtor de café de RO prova o seu próprio café, apenas produz e vende. Nossa ideia é criar um mercado de trabalho que ainda não existe em Rondônia. Conforme a demanda nos surpreenda, pode ser que implantemos um curso tecnológico em Cafeicultura, que conferimos ser um sucesso em outras instituições que já ofertavam”. 

Saiba Mais

Café é tema de pesquisa e ensino no IFRO: https://portal.ifro.edu.br/ultimas-noticias/4959-cafe-e-tema-de-pesquisa-e-ensino-no-ifro

IFRO Campus Cacoal realiza primeira colheita de café: https://portal.ifro.edu.br/cacoal/noticias/7735-ifro-campus-cacoal-realiza-primeira-colheita-de-cafe

Campus Cacoal forma novo campo experimental de café em parceria com a Embrapa:  https://portal.ifro.edu.br/cacoal/noticias/4155-campus-cacoal-forma-novo-campo-experimental-de-cafe-em-parceria-com-a-embrapa

Campus Cacoal implanta unidade experimental de café: https://portal.ifro.edu.br/cacoal/noticias/2885-campus-cacoal-implanta-unidade-experimental-de-cafe

Representantes do Campus Cacoal visitam unidades do Instituto Federal do Espírito Santo: https://portal.ifro.edu.br/cacoal/noticias/9476-representantes-do-campus-cacoal-visitam-unidades-do-instituto-federal-do-espirito-santo

Campus Cacoal participa do pré-lançamento dos cultivares “Robustas Amazônicos”: https://portal.ifro.edu.br/cacoal/noticias/7680-campus-cacoal-participa-do-pre-lancamento-dos-cultivares-robustas-amazonicos

Campus Cacoal e ABDI firmam convênio para implantação de laboratório de solos e plantas: https://portal.ifro.edu.br/cacoal/noticias/7573-campus-cacoal-e-abdi-firmam-convenio-para-implantacao-de-laboratorio-de-solos-e-plantas

Campus Cacoal instala sistema de irrigação para UEPs: https://portal.ifro.edu.br/cacoal/noticias/3403-campus-cacoal-instala-sistema-de-irrigacao-para-ueps

  • 1ª_Colheita_de_Café_-_Campus_Cacoal
  • 1ª_Colheita_do_Café_-_Campus_Cacoal
  • Alunos_do_Campus_Cacoal_durante_a_instalação_do_sistema_de_irrigação_1
  • Alunos_do_Campus_Cacoal_durante_a_instalação_do_sistema_de_irrigação_2
  • Alunos_do_Campus_participaram_da_implantação_de_unidade_experimental_1
  • Alunos_do_Campus_participaram_da_implantação_de_unidade_experimental_2
  • Café_produzido_pelo_Campus_Cacoal
  • Campus_Cacoal_-_Unidade_Experimental_com_irrigação_instalada
  • Estagiárias_de_Agropecuária_do_IFRO_fizeram_parte_do_processo_de_implantação_campo_experimental_de_café_em_parceria_com_a_Embrapa
  • Logomarca_da_embalagem_foi_criada_por_aluna_da_área_de_Informática_do_Campus
  • Segundo_Diretor-Geral_do_Campus_Davys_Sleman_a_previsão_é_de_que_sejam_colhidas_30_sacas_de_café_em_2020
  • Servidores_do_Campus_Cacoal_visitam_Laboratório_de_Pesquisa_e_Desenvolvimento_em_Café_em_Campus_do_IFES
  • Solo_é_preparado_para_receber_as_mudas_de_café_campo_experimental_de_café_em_parceria_com_a_Embrapa
Fim do conteúdo da página
-->