Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Novos alunos do Campus Calama tecem impressões sobre estudar no IFRO e desenvolver suas carreiras

Publicado: Terça, 27 de Fevereiro de 2024, 16h16 | Última atualização em Terça, 27 de Fevereiro de 2024, 16h20 | Acessos: 223

Fernanda Isabelly de Souza Nunes Eletrotécnica A

As aulas no Campus Porto Velho Calama, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), iniciaram no dia 7 de fevereiro e os alunos do ensino médio foram acolhidos pelos dirigentes das áreas pedagógicas durante três dias, culminando com uma atividade recreativa alusiva ao carnaval – o Tropicalama. Os alunos das graduações foram acolhidos nos dias 15 e 16 de fevereiro. Em todas as etapas, eles receberam informações da equipe gestora sobre o funcionamento da instituição, regras e deveres, os quais estarão desenvolvendo durante seus respectivos cursos.

Alguns estudantes teceram suas primeiras impressões sobre a nova escola e como estão se adaptando ao ambiente do IFRO, Campus Porto Velho Calama. Júlia Moraes da Silva, de 14 anos, concluiu o primeiro grau na instituição de ensino do SESI. Segundo ela, “estudar no IFRO é importante uma vez que um diploma da instituição é muito valorizado”. Optou por cursar o ensino médio integrado em Eletrotécnica, pois quer seguir a carreira do pai, que é eletrotécnico e possui uma empresa do setor. Já Sammy Gabrielle Amorim, de 14 anos, cursou o primeiro grau na Escola Estadual Risoleta Neves e optou por cursar o ensino médio integrado em Química no IFRO.

Ana Beatriz Pinheiro, passou pelo processo seletivo do IFRO em 2024 e está cursando a graduação em Engenharia de Controle e Automação. Ana optou por graduar-se pelo IFRO, dando continuidade ao curso que já vinha desenvolvendo na Universidade Federal de Uberlândia, devido à necessidade de retornar a sua cidade natal, que é Porto Velho. Para Ana, a área é bastante atrativa, pois estuda a construção de sistemas que podem monitorar e controlar processos industriais, materiais e ambientais e que lhe despertam grande interesse.Victor Artur Marinho da Silva Edificações A

Nathaniel Raju vai cursar o 1º ano do ensino médio em Informática. No primeiro dia na escola, após assistir à apresentação dos dirigentes do Campus Calama, Nathaniel disse estar curioso para conhecer o IFRO. Ele estudou na escola Petrônio Barcelos, na Zona Leste da cidade. Disse que tinha boas notas e não sabe ainda o que vai estudar após concluir o ensino médio.

Nicolas Oliveira dos Santos ingressou no ensino médio em Informática, matutino. Ele tem 14 anos e mora no Bairro Socialista, na Zona Leste de Porto Velho. Nicolas compartilha suas experiências no Colégio Cristão, onde cursou do primeiro ao nono ano. Durante a semana de acolhimento, destacou a positividade da integração com os veteranos, elogiando a camaradagem de todos. Ele revela seu interesse por Medicina, mas está indeciso entre ser perito criminal ou cirurgião, sendo ambas as áreas as suas paixões. Apesar de adaptado, expressa o desejo de liberação para usar o campo de futebol, uma sugestão para melhorar a experiência escolar.

Victor Artur Marinho da Silva está cursando o ensino médio em Edificações. Ele mora no Bairro Dom Pedro II. Victor veio do Colégio Murilo Braga e destaca a semana de acolhimento como positiva, elogiando a estrutura, os cursos e os professores. Ele se sente adaptado, mesmo tendo dificuldade em lembrar os nomes dos professores. Sobre a semana de acolhimento, Victor destaca a tranquilidade e a ajuda dos veteranos, elogiando as brincadeiras. Ele demonstra interesse em edificações e eletricidade após o ensino médio. Apesar de morar longe, gostaria de praticar esportes. Victor não identifica pontos a serem melhorados no momento, considerando a experiência no IFRO como ideal.

Ana Beatriz Pinheiro Análise e Des SistemasEmanueli Rosa de Oliveira, estudante do ensino médio em Química, mora no bairro Cohab, na Zona Sul da Capital. Emanueli cursou o ensino fundamental em duas escolas, Casa de Davi e Salazar. Ao entrar no IFRO, “ela achou a experiência muito legal, mas mencionou o tédio de ficar muito tempo sentada durante as apresentações”. Disse que está se adaptando ao campus, apesar de enfrentar dor de cabeça. Ela destaca a positividade do acolhimento de três dias, elogiando a simpatia dos professores e membros do Grêmio. Quanto ao futuro, Emanueli expressa uma mudança de interesse de Biologia para a área de Perícia Criminal. O interesse inicial veio da inspiração de outros Biólogos. Sobre esportes, ela gostaria de praticar basquete ou vôlei. No momento, a estudante não tem críticas ou sugestões, considerando a experiência no IFRO "super mega de boa".

Fernanda Isabelly de Souza Nunes é estudante do primeiro ano do ensino médio em Eletrotécnica, ela mora no Bairro Aeroclube e vem da Escola Dom Pedro II. Ao entrar no IFRO, destaca a sociabilidade da turma e a simpatia dos professores, ressaltando a diferença positiva em relação à escola que estudou anteriormente. Apesar de gostar da instituição, Fernanda enfrenta dificuldades de acessibilidade no campus devido a uma deficiência na perna esquerda. Ela expressa a necessidade de melhorias no deslocamento, mencionando o cansaço ao subir escadas e a demora do elevador. Apesar dessas dificuldades, Fernanda está se adaptando e planeja ter uma perna mecânica em agosto para tornar a locomoção mais acessível. Sobre o curso de Eletrotécnica, ela expressa gostar bastante. No futuro, Fernanda pretende seguir carreira em Nutrição, influenciada pela experiência no Hospital do Amor, onde recebeu tratamento. Quanto a esportes, ela enfrenta desafios devido à rotina de fisioterapia, mas expressa a dificuldade em participar de treinos e sugere a construção de rampas para melhorar a acessibilidade no campus

  • Ana_Beatriz_Pinheiro_-_Análise_e_Des_Sistemas
  • Emanueli_Rosa_de_Oliveira_1_Química_A
  • Fernanda_Isabelly_de_Souza_Nunes_Eletrotécnica_A
  • Júlia_Moraes_da_Silva_Eletrotécnica
  • Nathaniel_Raju_Informática
  • Nicolas_Oliveira_dos_Santos_Informática_A
  • Sammy_Gabrielle_Amorim_-_Química_2
  • Victor_Artur_Marinho_da_Silva_Edificações_A
Fim do conteúdo da página
Consentimento para o uso de cookies
Este site armazena cookies em seu computador. Os cookies são usados para coletar informações sobre como você interage com nosso site e nos permite lembrar de você. Usamos essas informações para melhorar e personalizar sua experiência de navegação e para análises e métricas sobre nossos visitantes. Se você recusar, suas informações não serão rastreadas quando você visitar este site. Um único cookie será usado em seu navegador para lembrar sua preferência de não ser rastreado.