Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Campus Calama discute Plano de Ensino Individualizado para alunos com necessidades específicas

Publicado: Quarta, 07 de Fevereiro de 2024, 17h29 | Última atualização em Quarta, 07 de Fevereiro de 2024, 17h29 | Acessos: 593

Campus Calama ação2

O Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (Napne/IFRO), Campus Porto Velho Calama, reuniu docentes e coordenadores de cursos no último dia 02 de fevereiro, quando abordou numa oficina pedagógica os fundamentos da construção do Plano de Ensino Individualizado (PEI), para atender educandos com necessidades específicas, transtorno de aprendizagem e do espectro autista, como também aos alunos com altas habilidades.

Os temas abordados tratam de estratégias pedagógicas que visam a contemplar a diversidade dos estudantes que frequentam o Instituto, como resposta educativa aos casos de alunos com deficiência e transtornos globais de desenvolvimento, traçando um modelo de processo educativo. Para o atendimento aos alunos com necessidades especiais, o Napne conta com um quadro abrangente de servidores, composto por pedagogos, psicopedagogo, tradutores e intérpretes de Libras, cuidador, áudio descritor, ledor e transcritor de braile.

Os objetivos apresentados no desenvolvimento do PEI não devem se desarticular das propostas de ensino para a turma à qual o aluno está vinculado, sendo assim, o plano deve dialogar com as práticas estabelecidas pela classe da qual ele participa. A Coordenadora do Napne, Lívia Catarina Matoso dos Santos Telles, apresentou, durante a oficina, a visão de gestão do Núcleo, o formato do Plano Individualizado, relatando como será o processo de identificação, entrevista e inserção do aluno às atividades previstas, como também apresentou os fundamentos teóricos e artigos de pesquisador da área de educação especial.

Para Lívia, a oficina foi de fundamental importância, já que não é possível uma escola fundamentada em uma concepção inclusiva sem considerar o outro de forma acolhedora e humanizada. Professores e coordenadores de cursos discutiram e puderam compartilhar sobre os desafios que enfrentam com relação à inclusão dos alunos com deficiência, possibilitando assim, promover subsídios para a elaboração do PEI de cada disciplina.

A atividade de encerramento da oficina foi coordenada pela Psicopedagoga Renata Nobre, que promoveu uma dinâmica com o objetivo de proporcionar aos docentes e gestores um momento de meditação e conexão. Conforme Renata, a atividade é importante para que os educadores se aproximem, possibilitando compreender melhor as necessidades uns dos outros.

  • Campus_Calama_-_ação
  • Campus_Calama_-_ação2
  • Campus_Calama_-_ação3
Fim do conteúdo da página
Consentimento para o uso de cookies
Este site armazena cookies em seu computador. Os cookies são usados para coletar informações sobre como você interage com nosso site e nos permite lembrar de você. Usamos essas informações para melhorar e personalizar sua experiência de navegação e para análises e métricas sobre nossos visitantes. Se você recusar, suas informações não serão rastreadas quando você visitar este site. Um único cookie será usado em seu navegador para lembrar sua preferência de não ser rastreado.