Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Campus Porto Velho Zona Norte realiza reunião on-line com os pais dos estudantes

Publicado: Quinta, 17 de Setembro de 2020, 17h38 | Última atualização em Quinta, 17 de Setembro de 2020, 17h38 | Acessos: 32740

Foto Reunião com os Pais2

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campus Porto Velho Zona Norte, reuniu pais e responsáveis dos alunos dos cursos concomitantes no dia 26 de agosto. Realizado pela Direção-Geral e pela Direção de Ensino do Campus Porto Velho Zona Norte, o encontro de “boas-vindas virtuais” ocorreu por ocasião do início do segundo semestre letivo de 2020.

No atual contexto de distanciamento social, em que as atividades letivas seguem se desenvolvendo de forma remota até o final do ano letivo, a reunião virtual foi mais uma oportunidade de estreitar laços entre a instituição e as famílias dos alunos do campus.  Além de tirar as dúvidas mais recorrentes dos pais e responsáveis, que envolvem questões sobre as rotinas pedagógicas na metodologia a distância, os programas da assistência estudantil e as atividades de estágio.

A Diretora-Geral do Campus Porto Velho Zona Norte, Ariádne Joseane Félix Quintela, abriu o encontro contextualizando a modalidade concomitante, em que os alunos cursam o ensino médio regular na escola e, ao mesmo tempo, o curso técnico no IFRO. Falou da importância do contato frequente e cooperativo entre as famílias e a instituição de ensino no processo de ensino-aprendizagem.

“Nós aqui do Zona Norte trabalhamos com a modalidade da concomitância. Nesses cursos, os estudantes são introduzidos num universo um pouco diferenciado: funcionamos com o tripé ensino, pesquisa e extensão. Além dos professores, também temos conseguido dar apoio e atenção aos estudantes graças aos servidores que compõem o nosso quadro. Temos desenvolvido estratégias para viabilizar todas as atividades que precisam ser desempenhadas”, disse a Diretora.

As estratégias se referem, sobretudo, às políticas de assistência estudantil, cujo objetivo é garantir a permanência e o êxito dos alunos ao longo de seu percurso formativo. Elas incluem a distribuição dos materiais didáticos impressos àqueles alunos com dificuldade de acesso à internet nesse período, a concessão de auxílio financeiro (permanência, emergencial, para a aquisição de óculos e o auxílio inclusão digital) por meio de análise dos pedidos recebidos pela Coordenação de Assistência ao Educando e o apoio aos discentes com necessidades educacionais específicas, permanentes ou transitórias, por meio do Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas (NAPNE).

A Enfermeira da Coordenação de Assistência ao Educando (CAED), Cleidilene Santos, reforçou aos responsáveis que todos os alunos interessados na assistência estudantil, mesmo aqueles que já estão recebendo o auxílio emergencial (a ser pago enquanto durar o período de aulas remotas): “podem entrar em contato com a CAED por meio dos canais institucionais que serão dadas orientações a cada caso recebido”.

Educandos com necessidade de assistência para o uso de tecnologias assistivas neste período e professores que precisam de assessoramento para desenvolver atividades didático-metodológicas e instrumentos de avaliação para esses alunos também podem encaminhar suas demandas ao NAPNE do campus, conforme a vice-coordenadora do Núcleo, Marialva de Souza Silva.

A expectativa, segundo o Departamento de Apoio ao Ensino, é de que o segundo semestre letivo seja mais tranquilo, uma vez que as dificuldades do primeiro semestre foram bem administradas e, aos poucos, têm sido superadas. A Diretora do Departamento de Apoio ao Ensino, Rosa Martins Costa Pereira, lembrou da necessidade de um bom planejamento do tempo para o sucesso na educação a distância. “É preciso se organizar quanto aos horários das aulas, às atividades do AVA e às disciplinas cursadas ou a cursar, estar atento às orientações dos professores e das coordenações de curso, porque não há previsão de encontros presenciais”, explicou.

Na ocasião, também foram escolhidos os representantes, entre os pais e responsáveis, do Conselho Escolar – eleitos por aclamação.

 

Mundo do trabalho

As seleções de estágio e para o Programa Jovem Aprendiz no contexto da pandemia de covid-19 também estão entre as dúvidas recorrentes das famílias. A Coordenadora de Integração Empresa-Escola, Geliane Morais, lembrou aos responsáveis que o campus, juntamente com a reitoria, elaborou um documento com especificações do Ministério do Trabalho para disciplinar o estágio de forma presencial neste período – vetado aos adolescentes e permitido apenas aos maiores de idade. “Estamos iniciando o trabalho de inclusão dos alunos menores de idade para o estágio de forma remota”, acrescentou.

O estágio, remunerado ou não, é uma etapa obrigatória para os cursistas, realizado com mais frequência ao final do curso. Já o programa Jovem Aprendiz é outra modalidade de inserção profissional remunerada dos estudantes, cuja carga horária pode ser aproveitada para o estágio. Os alunos podem participar do programa a qualquer tempo ao longo do curso, e o contrato se encerra juntamente com a finalização do curso.

Vinicius Almeida de Moura, 16 anos, é aluno do Curso Técnico em Administração (2019/2), Modalidade Concomitante ao Ensino Médio, e um dos contemplados no programa Jovem Aprendiz. “Foi a minha primeira experiência, estou aprendendo muito e a empresa preserva isso, tem paciência e pessoas que acompanham a gente de perto nas atividades. No IFRO, algumas matérias que tivemos também me ajudaram bastante, como gestão de pessoas. Comecei um bom trabalho por lá, passei seis meses no setor de compras e suprimentos. Quando veio a pandemia, paramos por 15 dias, mas a empresa pediu que ficássemos mais um mês em casa. Retornamos no mês de maio, com todas as medidas de segurança. Estou agora no setor de segurança do trabalho”, relatou o estudante, que atua numa empresa no ramo de engenharia e soluções ambientais.

A mãe de Vinícius, Eliane Soares Almeida de Moura, também é aluna do IFRO – está no terceiro período do Curso Técnico em Finanças Subsequente ao Ensino Médio (2019/2) – e agradeceu às oportunidades que o Instituto tem proporcionado à sua família. “Meu filho está tendo a oportunidade de estudar e ter a prática profissional ao mesmo tempo. Está motivado, alegre, vivenciando algo extraordinário e novo na vida dele. Queria parabenizar os professores, que têm buscado dar o melhor para incentivar os alunos a continuarem estudando. Eu agradeço muito a oportunidade que o Instituto deu a ele, de conhecimento, tanto em relação ao ensino quanto à experiência do trabalho. Tem nos ajudado muito, com a concessão dos auxílios e o apoio em todas as atividades remotas. Nada foi em vão. O sentimento é de gratidão”, finalizou.

  • Foto_Reunião_com_os_Pais
  • Foto_Reunião_com_os_Pais2
Fim do conteúdo da página
-->