Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Projeto Didático Interdisciplinar de Gestão Comercial do Campus ZN estuda impactos da COVID-19 nas micro e pequenas empresas

Publicado: Sexta, 08 de Mai de 2020, 13h11 | Última atualização em Sexta, 08 de Mai de 2020, 13h11 | Acessos: 41186

Campus ZN1O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campus Porto Velho Zona Norte, está desenvolvendo o projeto “Empreendedorismo das micro e pequenas empresas em momentos de crise: os impactos da pandemia de COVID-19 nas micro e pequenas empresas”. Sugerido pelo Departamento de Apoio ao Ensino (DAPE), está sendo realizada no âmbito do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial (CST), cujas disciplinas já condizem com estes estudos.

O Projeto Didático Interdisciplinar, segundo a Coordenadora do Curso de Gestão Comercial, Angelina Maria de Oliveira Licorio, visa proporcionar maior aprendizagem entre os acadêmicos e integração entre as disciplinas. “Neste período de distanciamento social, tornou-se necessário intensificar nossas reflexões sobre os métodos para aumentar a qualidade da aprendizagem. Estamos desenvolvendo as atividades de ensino na modalidade EaD, contudo, as dificuldades enfrentadas pelos alunos, inclusive de cunho psicológico, nos levou a buscar alternativas para sermos mais efetivos na construção do conhecimento sem descuidar dos demais aspectos como o humano”.

O projeto busca a reorganização curricular, uma vez que agora as aulas são ministradas por meio de atividades não presenciais, em virtude da pandemia do novo coronavírus, utilizando metodologia e carga horária a distância no período de suspensão emergencial das aulas presenciais no IFRO.

“Desafiados pelo cenário de pandemia e motivados pelo apoio da Direção de Ensino e do DAPE, o curso de Gestão Comercial ao ser apresentada a proposta sugerida pela coordenação do DAPE Zona Norte, debateu e propôs uma reorganização curricular para este período com as disciplinas trabalhando de forma colaborativa (integrada) e com o tema gerador: Empreendedorismo das micro e pequenas empresas em momentos de crise: os impactos da pandemia de COVID-19 nas micro e pequenas empresas. Desta forma, os discentes e professores poderão se voltar para o momento único que afeta a todos nós e utilizar a interdisciplinaridade como ferramenta facilitadora”, mostra a Professora Angelina. 

A motivação dos estudantes, com a integração das disciplinas e docentes do curso, está sendo capitaneada no quarto período pela professora Denise Ton Tiussi e no segundo período pelo Professor de Economia, Carlo Filipe Evangelista Raimundo, com a parceria dos demais docentes do curso. “Em relação ao que a turma irá desenvolver, podemos resumir, com base nos objetivos do projeto, que iniciarão com diagnóstico em relação aos principais impactos da pandemia nas micro e pequenas empresas (MPEs) pesquisadas, com coleta de dados realizadas por meio de questionários via WhatsApp, e-mail e/ou ligações telefônicas. É fundamental que não haja contato”, explica.

De acordo com Carlo Filipe, a partir dos dados coletados, haverá a sistematização, análise, e planejamento participativo/coletivo para construção de práticas/instrumentos de intervenção voltadas ao enfrentamento da crise. Os instrumentos serão desenvolvidos com base na inovação em produtos e/ou processos, norteados não apenas pelo aspecto financeiro, mas também humano. “Momentos como esse transformam a sociedade, independentemente de onde esteja, mostram sua cara, seu cerne, sua estrutura. O que se vê claramente no comportamento diferenciado das populações de diferentes países, com reflexos diretos no menor número de contágios e, consequentemente, de mortes”, diz o docente sobre a importância de trabalhar um tema atual dentro das disciplinas universitárias.

“Uma crise dessa mostra sociedades mais ou menos egoístas, mais ou menos educadas, mais ou menos cruéis; revelando a capacidade de adaptação, de reinvenção, de desenvolvimento de ideias. Tudo de acordo com o país onde se vive, é claro. No nosso, nesse desastre estrutural e humanitário, buscamos por meio da pesquisa e da extensão apoiar as MPEs da melhor forma possível, preferencialmente com inovação social na urgência pela redução de contágio e dos impactos já muito negativos, financeiros e, principalmente, humanitários”, acrescenta o Professor Carlo.

O projeto

A proposta que envolve diferentes disciplinas do CST em Gestão Comercial do Campus Porto Velho Zona Norte leva em consideração o Projeto Pedagógico do próprio curso, que traz a formação do Tecnólogo em Gestão Comercial comportando um repertório de informações e habilidades plurais em conhecimentos teóricos e práticos.  É um profissional que se forma a partir de múltiplos olhares científicos e culturais, com base em interdisciplinaridade, contextualização, democratização, pertinência e relevância social, ética e sensibilidade afetiva e estética.

O projeto segue até o final de junho, buscando a conclusão de conteúdos e avaliações parciais do semestre letivo, possuindo duas avaliações em maio e em junho. Já a seleção de conteúdo foi realizada considerando a adequação ao uso de metodologias a distância e o tempo previsto para a segunda etapa de suspensão das atividades presenciais.

A Coordenadora do DAPE/Zona Norte, Rosa Martins Costa Pereira, explica: “Após a primeira etapa de suspensão das atividades presenciais e, com base no monitoramento feito pela Supervisão Pedagógica do DAPE/ZN e do resultado da pesquisa institucional, propomos um planejamento integrado entre os professores de cada curso por meio de um Projeto Didático Interdisciplinar.  O objetivo central dessa proposta é fazer uma reorganização curricular de cada curso, especialmente no que se refere à seleção e distribuição de conteúdos e atividades, buscando a realização de atividades e uso de instrumentos avaliativos interdisciplinares, além de uma proposição inicial de organização da carga horária das aulas práticas e de extensão, para cumprimento após o retorno”.

No encerramento do projeto, haverá apresentação dos resultados dos estudos desenvolvidos durante o período de distanciamento social e dos produtos resultados do processo. Também deverão ser apresentadas propostas de enfrentamento à crise aos micro e pequenos empresários de Porto Velho e região, por meio de mostra tecnológica, projetos de pesquisas, propostas de intervenção, artigos tecnológicos, vídeos educativos, seminários virtuais, entre outros. E ainda a aplicação aos estudantes do período, de um questionário elaborado de forma colaborativa considerando grupos de disciplinas.

“O colegiado do Curso de Gestão Comercial aceitou o desafio e realizou um esforço para sistematizar suas ações existentes e propor novas, organizando-as em forma de projeto coletivo do curso. Quero parabenizar à Coordenadora, professora Angelina e a todos os professores envolvidos que se abriram para buscar respostas em conjunto, enfrentando as dificuldades de isolamento, inclusive entre as disciplinas e com isso contribuirão significativamente para formação dos nossos alunos, futuros gestores comerciais que terão uma visão mais empreendedora diante das crises”, finaliza a Professora Rosa.

Fim do conteúdo da página
-->