Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Coordenadores de Cursos do Campus Porto Velho Zona Norte comentam sobre desafios das bancas de TCC on-line

Publicado: Quarta, 06 de Janeiro de 2021, 10h31 | Última atualização em Quarta, 06 de Janeiro de 2021, 10h31 | Acessos: 83664

 Matéria de Fim de ano TCCs em 2020 no Campus ZN6O ano de 2020 foi marcado pela pandemia da covid-19 e, diante desse contexto, as atividades de ensino, pesquisa e extensão realizadas pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO) tiveram que se adequar à nova realidade imposta pelo isolamento social. O trabalho remoto garantiu a continuidade das ações desenvolvidas pelo IFRO, como por exemplo, as bancas de Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) dos cursos superiores, que anteriormente eram apresentadas de maneira presencial.   

Essa nova realidade de apresentações on-line foi experimentada pelos concluintes de cursos do Campus Porto Velho Zona Norte. “Quando a comunidade acadêmica foi surpreendida pela notícia de que a partir de 17 de março de 2020, início do primeiro semestre letivo, não poderíamos acessar o Campus Porto Velho Zona Norte, ficamos todos apreensivos. Os planos de ação da Direção Geral, da Diretoria de Ensino e do Departamento de Apoio ao Ensino foram surgindo à medida que avançamos naquele período. Em relação aos componentes que envolvem toda a comunidade em qualquer fase, conseguimos avançar e concluir o semestre. Sentimos muitas dificuldades, mas, nos adaptamos e conseguimos melhorar o planejamento para 2020/2”, relembra o  Coordenador do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Pública, Marcos Aurélio Borchardt.

O docente explica que, ao assumir a coordenação do curso em 01/08/2020, através da Portaria 1.289/REIT-CGAB - IFRO de 20/07/2020, iniciou-se o segundo semestre convocando o colegiado do curso e Núcleo Docente Estruturante (NDE) para apresentar um plano de ação inicial que envolvesse a coordenação de curso, a Direção de Ensino e o DAPE com o objetivo de levantar quais alunos e respectivos orientadores poderiam retomar os trabalhos para realizar a defesa de forma não presencial de seus respectivos TCCs ainda neste semestre letivo. “A equipe se mostrou muito interessada e motivada e logo no mês de agosto foram convocadas seis bancas. Até o mês de dezembro, conseguimos realizar 18 bancas de defesa de trabalho de conclusão de curso com um saldo de 31 alunos que tiveram seus trabalhos homologados por seus orientadores e submetidos a bancas examinadoras com participação interna e externa de professores que contribuíram para indicar caminhos de melhoria dos trabalhos para a entrega da versão final”, diz Marcos Aurélio. 

O Coordenador do Curso Superior em Redes de Computadores, Silmar Antonio Buchner de Oliveira, conta que, frente à suspensão das aulas presenciais e com a indefinição sobre como as coisas seriam executadas, recebeu “[...] uma ligação do Professor Jhordano, colega do Curso de Redes com uma proposta muito interessante. Seria a de fazermos a defesa de um dos seus orientandos, que já estava com o trabalho ‘na agulha’, através de um encontro virtual. Abracei a ideia e consultei o Professor Váldeson, nosso Diretor de Ensino, que nos deu sinal verde para prosseguirmos. A partir daí, tratamos de preparar tudo e, no dia 14 de abril, realizamos a primeira defesa de TCC do IFRO totalmente on-line, com toda a documentação gerada no SEI, sem a necessidade da existência de qualquer folha de papel”, destaca, acrescentando que: “Diante do sucesso, mais quatro alunos do Curso de Redes defenderam seus trabalhos. Não sei se inspiramos os colegas, mas logo as defesas de TCC totalmente on-line se tornaram no IFRO uma prática comum e tão excelente que acredito que perdurará no pós-pandemia”.

Para o Coordenador do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial, Carlo Filipe Evangelista, as bancas on-line, assim como apresentações e reuniões, foram inicialmente desafiadoras. “Posteriormente, a partir do momento em que os participantes [alunos e professores] aprenderam a mexer nos programas e suas ferramentas, tudo ficou confortável, inclusive melhor que os encontros presenciais. Para os alunos e professores, assim como para toda a sociedade brasileira, esse ano foi o pior de todos os tempos. Os processos de ensino e de aprendizagem foram bastante comprometidos, principalmente para os alunos que se matricularam em cursos presenciais e, repentinamente, tornaram-se EaD. O IFRO apostou na continuidade das atividades acreditando que a perda seria menor do que interromper as aulas. Analisando os índices de evasão e reprovação acreditamos que sim, foi melhor; porém resultados mais consolidados só teremos mais adiante, com pesquisas e avaliações mais profundas sobre o tema”, analisa o docente, destacando ainda: “Da turma de Tecnólogo em Gestão Comercial de 2018/2, doze alunos defenderam o TCC, e muito bem defendidos, pois os trabalhos foram ótimos seguindo a linha de artigos tecnológicos. Em 2021 teremos mais desafios ainda na realização destes trabalhos”.

Marcos Aurélio ressalta que os TCCs apresentados contemplaram as diversas áreas temáticas abordadas no Curso de Gestão Pública, “[...] que comprovaram o potencial de reinvenção de nossos estudantes, a exemplo do que ocorreu em grande parte do campo de instituições públicas que passou a atender os usuários dos serviços públicos de forma remota. Neste sentido, a qualidade dos nossos estudantes foi confirmada em suas defesas via on-line. Os professores, alunos, colegas de sala de aula, cada um em sua casa, vivenciaram este momento ímpar na vida de um estudante que é a apresentação dos resultados de sua pesquisa de profundidade realizada no ensino superior. Tivemos ainda um artigo publicado em revista que foi aprovado como TCC e homologado em reunião do colegiado de curso conforme estabelecem os regulamentos internos do IFRO. [...] Ao final do semestre, percebemos a capacidade do nosso curso para se adaptar ao novo. Esperamos que no próximo semestre possamos melhorar ainda mais estes resultados em número e qualidade. Estamos preparados para realizar bancas de TCC de forma não presencial e presencial, caso a pandemia seja controlada e nossas atividades forem retomadas”.

“Ainda que as defesas tenham sido on-line, isto não tirou a ansiedade que antecede a defesa, a sensação de alívio ao final e o orgulho de ter concluído mais uma etapa. Isto foi percebido através das telas e gerou grandes emoções”, lembra Silmar Antonio Buchner de Oliveira, dizendo também que “[...] Foram grandes conquistas, realizadas em um ano muito atípico. Muitos tiveram que se reinventar para conseguirem criar a melhor forma de alcançar cada um dos alunos. Vimos alunos que viraram noites acessando materiais e utilizando seus horários de almoço para concluírem suas tarefas. Infelizmente também vimos muitos que não puderam acompanhar, pelos mais diversos motivos, mas nobres e dentro da compreensão humana em uma época tão peculiar. Ainda assim, com todas as dificuldades, os resultados foram muito bons. [...] Tivemos trabalhos memoráveis, cujos conteúdos e performances geraram elogios dos membros das bancas e notas excelentes. Olhando para trás, vemos que conquistamos muito e que podemos nos superar a cada dia, sejamos professores ou alunos. No meio da crise conseguimos adiantar o futuro e, para o futuro, temos a certeza de que estamos preparados para as incertezas dessa nossa vida acadêmica, pois temos pessoas espetaculares, criativas e sem limites em ambos os lados”.

 

Pós-Graduação

O Coordenador de Pós-graduação Substituto, Carlos Adriano Siqueira Picanço, destaca que as atividades dos cursos de pós-graduação lato sensu foram pouco afetadas pela pandemia, pois o campus já ofertava cursos de pós-graduação lato sensu a distância, em quase sua totalidade. Atualmente, no campus, 100% desses cursos são ofertados na modalidade a distância, alguns com encontros presenciais e outros totalmente a distância, como é o caso do curso de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Instituições Públicas (POSGIP). Os encontros presenciais dos cursos de Pós-Graduação Lato Sensu: em Gestão de Educação a Distância (POSGEAD), em Planejamento Estratégico na Gestão Pública (POSPEGP) e em Gestão de Cooperativas (POSGCOOP) ocorreram remotamente, por meio de serviço de comunicação por vídeo. “O único curso de Pós-Graduação Stricto Sensu do Campus Porto Velho Zona Norte é o Mestrado Profissional em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para a Inovação – ProfNIT, ofertado em rede nacional, na modalidade presencial, contudo, durante a pandemia as aulas desse curso também estão ocorrendo remotamente, por meio de serviço de comunicação por vídeo”, acrescenta. 

Quanto à organização dos processos de defesa de TCC, o trabalho remoto possibilitou que todos os documentos, como atas e fichas de avaliação, fossem feitos no SEI e disponibilizados para assinaturas tanto dos membros da banca quanto dos discentes. As bancas de defesa de TCC passaram a ser realizadas remotamente, por videoconferência, de forma síncrona. “Isso, segundo alguns orientadores de TCC e coordenadores de curso, possibilitou o aumento da participação de docentes e discentes nas bancas. No início, docentes e discentes não estavam habituados a esta forma de apresentação, sendo muito desafiante tanto para ambos, contudo, nas últimas bancas, os discentes pareciam estar mais acostumados e confiantes”, descreve Carlos Adriano.

O trabalho remoto também resultou na adequação do processo de TCC à Resolução nº 31/CONSUP/IFRO, de 6 de agosto de 2015, que dispõe sobre o Regulamento Geral para Conclusão de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu do IFRO. Por meio da organização dos processos de TCC no SEI, foi possível confeccionar a Autorização de Entrega da Versão Final (Anexo M), assinada pelo docente orientador e a entrega da Autorização para Publicação Eletrônica (Anexo N) no sistema de gestão de biblioteca GNUTECA, assinada pelo discente, ambas necessárias para obtenção do certificado de conclusão. Além disso, o TCC é entregue à Coordenação de Biblioteca, responsável por fazer a ficha catalográfica do TCC.

Desde janeiro de 2020, foram realizadas 22 defesas de TCC do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Planejamento Estratégico em Gestão Pública e 13 defesas de TCC do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Gestão de Educação a Distância. O Campus Porto Velho Zona Norte também é o campus principal na oferta do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Instituições Públicas, sendo que coordena as atividades acadêmico-administrativas nos nove campi parceiros, dos quais, oito com oferta de 50 vagas e o Campus São Miguel do Guaporé com oferta de 350 vagas em 2020.

  • Matéria_de_Fim_de_ano_-_TCCs_em_2020_no_Campus_ZN1
  • Matéria_de_Fim_de_ano_-_TCCs_em_2020_no_Campus_ZN10
  • Matéria_de_Fim_de_ano_-_TCCs_em_2020_no_Campus_ZN11
  • Matéria_de_Fim_de_ano_-_TCCs_em_2020_no_Campus_ZN12
  • Matéria_de_Fim_de_ano_-_TCCs_em_2020_no_Campus_ZN13
  • Matéria_de_Fim_de_ano_-_TCCs_em_2020_no_Campus_ZN2
  • Matéria_de_Fim_de_ano_-_TCCs_em_2020_no_Campus_ZN3
  • Matéria_de_Fim_de_ano_-_TCCs_em_2020_no_Campus_ZN4
  • Matéria_de_Fim_de_ano_-_TCCs_em_2020_no_Campus_ZN5
  • Matéria_de_Fim_de_ano_-_TCCs_em_2020_no_Campus_ZN6
  • Matéria_de_Fim_de_ano_-_TCCs_em_2020_no_Campus_ZN7
  • Matéria_de_Fim_de_ano_-_TCCs_em_2020_no_Campus_ZN8
  • Matéria_de_Fim_de_ano_-_TCCs_em_2020_no_Campus_ZN9
Fim do conteúdo da página
-->