Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Projeto “(Re)leituras estético-históricas entre Arte e Arquitetura” conclui atividades em Vilhena

Publicado: Sexta, 13 de Dezembro de 2019, 12h03 | Última atualização em Sexta, 13 de Dezembro de 2019, 12h05 | Acessos: 370

Campus Vilhena Arte e Arquitetura 18

O projeto “(Re)leituras estético-históricas entre Arte e Arquitetura” foi concluído com apresentações no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campus Vilhena. A data escolhida para o encerramento foi 21 de novembro, onde a turma do segundo ano de Arquitetura e Urbanismo apresentou os trabalhos desenvolvidos.

Orientado pelo professor da disciplina de Estética e História da Arte, Eder Diniz, juntamente com o professor Rodrigo Back e a professora Fernanda Oliveira, o projeto estimulou os acadêmicos a lançarem um olhar artístico e contemporâneo sobre importantes obras históricas da humanidade.

Divididos em grupos, os alunos soltaram a criatividade e recriaram obras e monumentos como o Parthenon, Torre Eiffel e Stonehenge. O professor Eder explicou que, para os alunos, esse olhar crítico para o passado é importante para que possam aprender, analisar e se inspirar, além de perceber as contribuições da arquitetura para a história.

A comunidade externa participou do evento de diversas formas. Arquitetos renomados e a presidente da Fundação Cultural de Vilhena foram avaliadores dos trabalhos desenvolvidos e grupos locais fizeram apresentações de música, teatro, dança e capoeira, fortalecendo ainda mais as parcerias do Campus com a sociedade.

“Com este projeto pretendemos provocar, mexer, fascinar, encontrar e desencontrar e principalmente subverter. Por isso as releituras estéticas e históricas entre arte e arquitetura tiveram essa finalidade de mexer com o público, fazê-lo refletir, em momentos de aprendizagens lúdicas. O público pode apreciar as criações e recriações artísticas permitindo um aprendizado e uma comunicação com os objetos a sua volta, produzindo novas histórias, significados e aprendizagens”, concluiu Eder.

  • Campus_Vilhena_-_Arte_e_Arquitetura_1
  • Campus_Vilhena_-_Arte_e_Arquitetura_10
  • Campus_Vilhena_-_Arte_e_Arquitetura_11
  • Campus_Vilhena_-_Arte_e_Arquitetura_12
  • Campus_Vilhena_-_Arte_e_Arquitetura_13
  • Campus_Vilhena_-_Arte_e_Arquitetura_14
  • Campus_Vilhena_-_Arte_e_Arquitetura_15
  • Campus_Vilhena_-_Arte_e_Arquitetura_16
  • Campus_Vilhena_-_Arte_e_Arquitetura_17
  • Campus_Vilhena_-_Arte_e_Arquitetura_18
  • Campus_Vilhena_-_Arte_e_Arquitetura_19
  • Campus_Vilhena_-_Arte_e_Arquitetura_2
  • Campus_Vilhena_-_Arte_e_Arquitetura_20
  • Campus_Vilhena_-_Arte_e_Arquitetura_3
  • Campus_Vilhena_-_Arte_e_Arquitetura_4
  • Campus_Vilhena_-_Arte_e_Arquitetura_5
  • Campus_Vilhena_-_Arte_e_Arquitetura_6
  • Campus_Vilhena_-_Arte_e_Arquitetura_7
  • Campus_Vilhena_-_Arte_e_Arquitetura_8
  • Campus_Vilhena_-_Arte_e_Arquitetura_9
Fim do conteúdo da página
-->