Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

III SELIMAT discute o ensino de Matemática em Vilhena

Publicado: Quinta, 26 de Setembro de 2019, 13h01 | Última atualização em Sexta, 27 de Setembro de 2019, 12h48 | Acessos: 573

SELIMAT em Vilhena 4Com temas que remetem sempre ao papel transformador e ressignificante da docência no sentido da vinculação da teoria à prática pedagógica, a Semana de Licenciatura em Matemática do IFRO (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia), Campus Vilhena, foi realizada nos dias 19 e 20 de setembro.

Na sua terceira edição, o evento discutiu com acadêmicos, docentes e pesquisadores da área o tema “Ensino de Matemática: Diálogos, reflexões e desafios”. Ocorreram palestras e oficinas e minicursos, nos quais os participantes tiveram a oportunidade de trocar experiências, ampliar os conhecimentos e refletir sobre a prática do docente da área de Matemática na região amazônica.

Segundo a comissão organizadora do evento, o atual estágio da sociedade da informação exige cada vez mais a inserção social de saberes outrora discutidos primordialmente no âmbito acadêmico, e a emergência de temas que levam a repensar a sociedade numa perspectiva socioetnoculturalista ganha cada vez mais notoriedade na mesma proporção que instiga a repensar diferentes formas de aprender a ensinar.

O Coordenador do Curso de Licenciatura em Matemática no Campus Vilhena, José Inildo Alencar, destaca que foram realizadas “oficinas ministradas por docentes e alunos do campus, mas também de outras instituições, como o Método Supera e o Método Kumon, que colaboraram para o sucesso do evento. Além de todo o aprendizado, a III SELIMAT também proporciona que a comunidade possa cada vez mais conhecer o campus e a qualidade do ensino que ofertamos. Para os acadêmicos, o impacto é muito significativo, porque amplia a visão dos discentes quanto a questões de ensino e aprendizagem, da contemporaneidade das práticas docentes”.

A acadêmica do 6º período da Licenciatura em Matemática, Patricia Aparecida Silva Rezende, comenta que “estudar no Instituto Federal é algo extraordinário para mim, que me deixa muito feliz. E fico ainda mais feliz por ter os melhores professores. Falar sobre a vida acadêmica sem mencionar estas pessoas seria como estudar Cálculo sem saber calcular. Mas os nossos professores nos incentivam a persistir, nos ensinam mais do que o que está no plano de aula. Nos ensinam a voar e quando não conseguimos voar sozinhos eles voam com a gente. Ao invés de por limites eles nos mostram um infinito de possibilidades”.

  • SELIMAT_em_Vilhena_1
  • SELIMAT_em_Vilhena_10
  • SELIMAT_em_Vilhena_11
  • SELIMAT_em_Vilhena_2
  • SELIMAT_em_Vilhena_3
  • SELIMAT_em_Vilhena_4
  • SELIMAT_em_Vilhena_8
  • SELIMAT_em_Vilhena_9
Fim do conteúdo da página
-->