Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Projetos de extensão possibilitam melhoria na qualidade de vida de idosos em Vilhena

Publicado: Sexta, 19 de Outubro de 2018, 09h43 | Última atualização em Sexta, 19 de Outubro de 2018, 09h45 | Acessos: 811

Projeto Vilhena 1

O IFRO (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia), Campus Vilhena, está com dois projetos de extensão voltados à qualidade de vida de idosos: um oferece informática básica e outro incentiva a prática de exercícios físicos. Iniciadas no dia 19 de setembro, as ações ainda fomentam a interação com os estudantes dos cursos regulares da unidade.

Para ambos os projetos, o público-alvo são idosos atendidos pelo Centro de Centro de Atendimento à Terceira Idade (CATI) do município de Vilhena. Foram disponibilizadas 20 vagas e os encontros são realizados nas quartas-feiras à tarde, primeiro no laboratório de informática e depois na quadra. O intervalo é realizado junto com o intervalo dos cursos técnicos integrados ao Ensino Médio, para que possam conversar e interagir. Mais do que transmitir conhecimentos técnicos, os projetos proporcionam a troca de experiências entre jovens e idosos.

Segundo a coordenação do projeto, não é novidade que a prática de exercícios físicos previne doenças, aumenta a expectativa de vida e melhora o convívio social, influenciando diretamente na capacidade de lidar melhor com estresse e ansiedade. Estes benefícios se aplicam a qualquer pessoa, porém, no público da terceira idade a necessidade é ainda mais urgente, pois é nesta fase que inúmeras doenças ficam mais notáveis. Por isso, o projeto “Terceira idade ativa” consiste em trabalhar com os idosos as noções básicas de exercícios físicos, de alongamento, de preparação do corpo para práticas seguras, incentivando-os à prática de atividades físicas.

Com a oferta, a instituição se consolida como agente de transformação ao olhar também para a importância de incluir a terceira idade nas atividades do campus. Dona Geraldina Carstens tem 69 anos e fala sobre os motivos que a levaram a se inscrever nos projetos: “nosso dia a dia está mudando e não quero ficar parada no tempo. Aqui aprendemos e podemos ensinar algo para os netos, porque às vezes eles estão no computador e não sabemos o que estão fazendo, aí podemos orientar o que é bom e o que é ruim. Eu ainda não sei mexer na internet, mas eu tenho curiosidade e quero aprender, eu penso que nunca é demais aprender. Adorei estar entre os alunos, me sinto aliviada só por estar fazendo algo diferente do que é a minha rotina da semana. Adorei o projeto, não quero perder nenhum encontro, e se tiver outros depois desse eu quero participar também”.

O projeto “Informática para a terceira idade” apresenta aos idosos as noções básicas da informática atual, priorizando a comunicação. A ideia do curso surgiu da observação de que muitos idosos encontram-se à margem da comunicação no mundo contemporâneo especialmente porque, muitas das vezes, não encontram pessoas dispostas a ensiná-los na utilização das novas tecnologias. A proposta é contribuir para a inclusão digital dos idosos, fazendo com que a utilização de tecnologias como o computador, celular e internet se torne mais acessível, descomplicada e divertida. Além de proporcionar conhecimento aos alunos do IFRO. A estudante do segundo ano do Curso Técnico em Informática, Danielle Luana Guth Pietrangelo, conta que está muito animada por poder participar do projeto, pela oportunidade de ensinar um pouco do que sabe e, principalmente, está ansiosa para aprender com os idosos que têm tanta sabedoria a oferecer.

  • Projeto_Vilhena_1
  • Projeto_Vilhena_2
  • Projeto_Vilhena_3
  • Projeto_Vilhena_4
  • Projeto_Vilhena_5
  • Projeto_Vilhena_6
Fim do conteúdo da página
-->