Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Servidora de Colorado do Oeste participa de coletânea de livros com pesquisadores de diversas instituições

Publicado: Segunda, 05 de Outubro de 2020, 13h11 | Última atualização em Segunda, 05 de Outubro de 2020, 13h11 | Acessos: 77581

Educação Artes e LetrasA divulgação científica contribui para difundir conhecimentos para a sociedade. E os servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia buscam sempre levar ao conhecimento social o que estão desenvolvendo. A Orientadora Educacional do Campus Colorado do Oeste, Patrícia Berlini Alves Ferreira da Costa, é uma das pesquisadoras que participaram da publicação da coletânea “Pesquisa no Ensino Básico, Técnico e Tecnológico”, que reuniu diferentes áreas de conhecimento e contou com a participação de servidores do IFRO e de outras universidades e institutos federais do Brasil.

Seu interesse em incentivar a leitura a levou a desenvolver um projeto envolvendo estudantes do próprio campus e de escolas municipais. O período de pandemia, com o projeto temporariamente suspenso, fez com que a servidora organizasse no dia 26 de setembro uma atividade on-line. Foram convidados crianças das famílias dos alunos, filhos dos servidores e demais interessados em ouvir uma Contação de História. Conforme Patrícia, contos e recontos são uma forma de trabalhar com a interação com o público e com a ludicidade de todos.

Respondendo à chamada para abordar o tema Educação, Artes e Letras, a pedagoga buscou contribuir na reflexão sobre as interrelações entre ensino, pesquisa extensão. O livro possui 22 capítulos e ela escreveu dois capítulos. Ela conta que o texto foi resultado de análise bibliográfica, sendo uma das formas que encontrou de eternizar seu sentimento quando lê ou trabalha com a literatura infantil. “Sempre gostei de ler. Meu avô era professor e tinha uma estante de livros antigos da época da faculdade dele. No meio dos livros, havia alguns clássicos da literatura infantil. O que eu mais gostava era a história da Chapeuzinho Vermelho. Eu passava horas folheando e lendo esse livro. Além disso, minha mãe e minha avó contavam algumas histórias de assombração que aguçavam minha curiosidade e imaginação. Acredito que minha paixão pela literatura infantil tenha nascido aí”.

A partir desse estudo surgiu a ideia de um projeto de ensino com o título: “Contos e recontos – a arte de encantar”, elaborado pela COE (Coordenação de Orientação Educacional do IFRO Campus Colorado). O projeto conta com a participação dos estudantes do Curso Técnico em Agropecuária para contarem histórias para os alunos das escolas municipais de Colorado do Oeste. O objetivo é estimular os alunos do IFRO Campus Colorado do Oeste a promoverem ações que envolvam a leitura, através da contação de histórias. Além de instigar a criatividade deles e das crianças que são o público-alvo do projeto. O projeto foi interrompido devido à pandemia, e retornará seus encontros logo que as atividades presenciais retornem.

“Quando tive aula de literatura infantil com a Professora Rosana Nunes Alencar, na UNIR, não parei mais de comprar livros e de contar histórias para as crianças. Leio muitos livros e tento passar essa paixão sobre literatura infantil adiante. Assim como toda essa motivação da família e da escola foi importante para desenvolver em mim as habilidades leitoras, é importante que a família e a escola façam a mesma coisa com as crianças. Se você tem filhos pequenos ou é professor de criança, conte história para eles, mas use literatura de qualidade”, reforça a Orientadora Educacional.

 

Publicação

A coletânea da Stricto Sensu Editora “Pesquisas no Ensino Básico, Técnico e Tecnológico” está organizada em quatro e-books. Na temática
Pesquisas no Ensino Básico, Técnico e Tecnológico: Educação, Artes e Letras, além da servidora de Colorado, o livro possui a presença de mais servidores do IFRO. No capítulo 16, sobre “Experiências didático-metodológicas mediadoras por sites e aplicativos, nas aulas de inglês dos campi Colorado do Oeste e Vilhena, RO”, estão Gicelma Claúdia da Costa Xavier e Maria Helena Ferrari. E no capítulo 17, “Glossário pedagógico colaborativo bilíngue (inglês x português) como ferramenta de ensino na educação profissional tecnológica”, assinam Stella Cristiani Gonçalves Matoso e Maria Helena Ferrari. E o capítulo 6, “A teoria da aprendizagem e sua influência no ensino a distância (EaD)”, é escrito por Angelina Maria de Oliveira Licório, Marinalva de Souza Silva, David Lopes Maciel e Anabela Aparecida Silva Barbosa.

Patrícia explica que o estudo dela foi feito a partir de teóricos psicanalistas que falam sobre a importância dos contos de fadas à criança para a formação da personalidade do público mirim. “A publicação está no livro ‘Educação, Artes e Letras’, cujo capítulo 21 mostra os antecedentes da política nacional e internacional do ensino da literatura no Brasil comparados a outros países, tais como: Canadá e Finlândia; e o capítulo 22 que trata sobre as representações simbólicas dos contos de fadas. A literatura infantil é capaz de contribuir com a formação da personalidade da criança em vários aspectos, sejam emocionais, psicológicos ou comportamentais. Logo, é sob a luz de Regina Zilberman e de Nelly Novaes Coelho que entendemos sobre a importância do ensino da literatura infantil na escola. E é sob olhar de Bruno Bettelheim, Marie von Franz, Carl Jung e Erich Fromm, que podemos compreender, através da psicanálise, o que acontece com a psique e com o inconsciente da criança ao ouvir uma história, principalmente o conto de fadas”, diz a Orientadora Educacional.

 

Outros livros

Completando a coletânea, estão as demais três temáticas. Em Pesquisas no Ensino Básico, Técnico e Tecnológico: Biologia, Química, Saúde e Meio Ambiente, o Professor do IFRO Campus Guajará-Mirim, André Luiz Rodrigues Menezes, é o autor junto com Francisco Carlos da Silva e Denise Jovê Cesar. Do IFRO ainda participam, no capítulo 12, “Learning by doing: a fabricação de queijo frescal com cultura lática mista homofermentativa com leite pasteurizado como prática educativa para o curso técnico em Química integrado ao Ensino Médio no IFRO Porto Velho Calama”, Enoque Carvalho Barata, Nicolly Ferreira Lopes, Matheus Gabriel Perondi Belini Silva, Antonio dos Santos Júnior e Edailson de Alcântara Corrêa.

No livro Pesquisas no Ensino Básico, Técnico e Tecnológico: Interdisciplinaridades, o capítulo 10 “Lugar, pesquisa e experiência na feira da cultura pomerana de Espigão do Oeste”, foi escrito por Ana Beatriz Nienke de Oliveira, Carolina Ferreira de Souza, Géssica Luana Ferreira dos Reis, Margarida Dias de Paula, Viviane de Paula Silva Bolett e Ayrton Schupp Pinheiro Oliveira. O capítulo 16 “Projeto Integrador: uma ferramenta propulsora do ensino-aprendizagem” é de Caren Stela Máximo Batista e Samuel dos Santos Junio. E o capítulo 17 “Quadriláteros notáveis e suas propriedades: o ensino por meio do software geogebra”, de Priscila Miranda Engelhardt e Maily Marques Pereira.

E, por fim, em Pesquisas no Ensino Básico, Técnico e Tecnológico: Ciências Exatas, no capítulo 13 “Pesquisa, ensino e extensão na formação baseado em projeto: cursos de formação inicial em robótica educacional e programação web no distrito de Nova Mutum Paraná” participam Camila Carolina Salgueiro Serrão, Cledemilson Souza Martins e Silas Jader Pereira Silva. O capítulo 15 “Relato de atividades dirigidas de astronomia e astronáutica por meio da OBA e MOBFOG no IFRO/Cacoal” é de Agmar Aparecido Félix Chaves, Juliano Alves de Deus, Isael Minson Gomes, Ayrton Schupp Pinheiro Oliveira, Deny Ardaia da Silva e Reginaldo Lima Gomes.

  • Capítulo_21
  • Capítulo_22
  • Convite_Contação_de_História
  • Educação_Artes_e_Letras
  • Imagem1
  • Imagem2
  • Imagem3
  • Imagem4
Fim do conteúdo da página
-->