Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Acadêmicos de Ciências Biológicas realizam visita técnica em Instituto dos Cegos de Mato Grosso

Publicado: Terça, 19 de Novembro de 2019, 11h48 | Última atualização em Terça, 19 de Novembro de 2019, 11h48 | Acessos: 403

biologia visita cegos 800px 002Acadêmicos de Licenciatura em Ciências Biológicas do Instituto Federal de Rondônia (IFRO), Campus Colorado do Oeste, participaram de uma visita técnica ao Instituto dos Cegos de Mato Grosso. A atividade objetivou realizar a convergência entre teoria e prática da disciplina de Educação Inclusiva.

Durante a visita, realizada em 12 de novembro, os estudantes do 8º período tiveram a oportunidade de acompanhar atividades realizadas na instituição, que trabalha com pessoas com deficiência visual e também com crianças que foram afetadas pela microcefalia nos últimos cinco anos.

O Instituto dos Cegos de MT atua de forma a integrar pessoas com deficiência visual junto à sociedade. As atividades são desenvolvidas em salas específicas que vão desde locomoção e conhecimento do meio; alfabetização; matemática; ciências da natureza; ciências humanas; até música. Eles possuem uma banda chamada “Os Bengalas”, além de laboratórios para auxílio nos estudos de estudantes dos Ensinos Fundamental I e II, Médio e Superior com aulas de informática com uso de tecnologia assistiva.

A professora Marciane de Souza explicou que os profissionais que atuam na instituição são videntes, ou seja, pessoas que enxergam, e também pessoas cegas ou com baixa visão. “Isso mostra que as barreiras existentes podem e devem ser reduzidas, provocando assim uma mudança na sociedade quanto à efetiva inclusão das pessoas com necessidades específicas”, comentou.

Os estudantes de Ciências Biológicas tiverem vários aprendizados práticos, como narrou a professora. “Nossos acadêmicos manusearam um caderno do ENEM com letra ampliada, vivenciaram atividades de guia para cegos e uso da bengala e também tiveram aula para compreender o uso do Soroban, uma espécie de ábaco onde se pode realizar atividades de cálculo das quatro operações matemáticas. Com isso, eles identificaram os desafios que enfrentarão ao ingressarem na carreira docente que é compreender que nenhum estudante é igual ao outro e que a diversidade enriquece a todos”, apontou Marciane.

  • biologia_visita_cegos_800px-001
  • biologia_visita_cegos_800px-002
  • biologia_visita_cegos_800px-003
  • biologia_visita_cegos_800px-004
  • biologia_visita_cegos_800px-005
  • biologia_visita_cegos_800px-006
Fim do conteúdo da página
-->