Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Pesquisa do IFRO avalia ações realizadas no período de isolamento social

Publicado: Sexta, 08 de Mai de 2020, 17h54 | Última atualização em Sexta, 08 de Mai de 2020, 18h29

Essencial diante do atual momento de combate à COVID 19 que estamos vivendo, a área da Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO) vem desempenhando as suas atividades de forma remota, assim como outras áreas da instituição. Nesses quase dois meses de isolamento social, as rotinas foram alteradas e o ambiente virtual se tornou o local de trabalho dos servidores que atuam no setor. Reuniões por webconferência, distribuição de demandas por ferramentas on-line, são algumas das características desta nova realidade laboral.   

Gilmar Alves Lima Júnior, Pró-Reitor de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação, explica que as atividades estão sendo realizadas 100% via trabalho remoto, utilizando ferramentas como Trello para distribuição das atividades e controle de execução junto à equipe e Google Meeting, Zoom, Teams e Webex Meet para webconferências com equipe e parceiros externos, além do Sistema Eletrônico de Informações (SEI) para processos administrativos. “Na Propesp suspendemos os editais de mobilidade e participação em eventos para servidores e alunos. As aulas da Pós-Graduação acontecem através de atividade remotas, sendo remanejadas atividades essencialmente presenciais, e reorganizadas como a primeira defesa do mestrado PROFEPT que será online. Junto com os Departamentos de Pesquisa dos campi estamos levantando quais os projetos terão cronograma prorrogado ou deverão ser descontinuados”, relata o gestor.  

Alguns projetos de pesquisa realizados nos campi que possuem experimentos tiveram o mínimo de atividades mantidas, com redução da equipe e aumento nos cuidados e proteção. “Ainda não temos o número de projetos, mas essencialmente são os que envolviam cultivos e plantios. A alternativa foi a alteração dos planos de trabalho dos projetos, reorganizando atividades que podem ser realizadas remotamente, como treinamento na escrita de relatórios, projetos, análise de dados, dentre outras”, exemplifica Gilmar.  

Dia-a-dia remoto da Pesquisa no IFRO

As reuniões internas ocorrem semanalmente com os setores da Propesp. As reuniões entre Propesp e Depesp também ocorrem semanalmente, com divulgação da memória da reunião para os gestores dos campi. Além disso, a Propesp participa de reuniões ordinárias da Gestão da Reitoria, que ocorrem, pelo menos uma vez por semana, como por exemplo, o Colégio dos Dirigentes (Codir). “Outras reuniões tem ocorrido com parceiros, como o Comitê Científico de enfrentamento da Covid-19. A divulgação das ações e encaminhamentos tem sido realizada através de documentos oficiais, como Memorando-Circular, Portaria, Instrução Normativa e matérias na página no IFRO”, acrescenta o gestor.

Ações de enfrentamento à COVID-19

Um das principais ações da área da Pesquisa, de acordo com Gilmar, foi a publicação de Edital N.7/2020, em parceria com Pró-Reitoria de Extensão (Proex), que selecionou 24 projetos com temáticas voltadas ao enfrentamento à Covid-19. Outra atividade destacada diz respeito à seleção de projetos para editais publicados diretamente pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec), a qual financiará 3 projetos. A Pró-Reitoria também realizou a seleção de projetos e submissão ao Edital Conif n. 1/2020, no qual teve 1 projeto homologado. “Há ainda a participação de todos os campi, com ações distribuídas entre produção de máscaras, álcool em gel, água sanitária, respiradores, peças hospitalares, circuitos digitais para unidades de saúde, dentre outros produtos propostos nos projetos”, acrescenta Gilmar.

O gestor comenta que, embora a alteração da rotina de trabalho tenha ocorrido de maneira intempestiva, é importante considerar a necessidade de se adequar à realidade vivenciada mundialmente, bem como levar em consideração a preocupação com a saúde dos servidores e familiares. “Desse modo, as ferramentas digitais estão sendo utilizadas amplamente para cumprir a agenda de ações planejadas. É um momento de aprendizado pessoal e profissional e de apoio ao colega de trabalho que precisa desenvolver habilidades de comunicação digital. Impressiona que, em diversos momentos a participação online em reuniões e respostas à demanda tem sido grande, com bons resultados. O próximo passo é aperfeiçoar o uso de técnicas, ferramentas e apoio à saúde emocional e mental de todos os colaboradores”, acredita Gilmar.  

Fim do conteúdo da página
-->