Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

IFRO fica em 5º lugar entre as Instituições da rede federal de ensino no quesito governança do TCU

Publicado: Quinta, 26 de Dezembro de 2019, 14h46 | Última atualização em Quinta, 26 de Dezembro de 2019, 14h46

O IFRO (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia) é 5º colocado da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica no relatório sobre governança e gestão pública divulgado pelo Tribunal de Contas da União (TCU).   O IFRO obteve 47% entre as instituições da Rede Federal, que na média obteve 34%. A mesma média foi a da Região Norte, em que o índice foi de 34%.

O Pesquisador Institucional do IFRO, Gilberto Paulino da Silva, explica: “trata-se do Índice Integrado de Governança e Gestão Públicas produzido pelo TCU. Os dados foram coletados no ano de 2018, a partir de um questionário que abrange as áreas de governança pública; gestão de pessoas; gestão de TI; e gestão de contratações.

O objetivo do órgão de controle é identificar, nas áreas e instituições pesquisadas, as principais deficiências na gestão dos recursos públicos que dificultam ou precarizam as entregas dos serviços à sociedade.

Num ranking do Índice de Governança e Gestão Públicas (IGG), das Instituições federais de Ensino, em 2018, o IFRO figura em quinto lugar, o que demonstra o compromisso institucional com a gestão, a transparência e a qualidade no uso dos recursos orçamentários que resultam, também, em qualidade dos serviços prestados à sociedade.

Segundo o Relatório Individual da Autoavaliação, o TCU vem realizando, sistematicamente, levantamentos para conhecer melhor a situação da governança no setor público e estimular as organizações públicas a adotarem boas práticas de governança. Em 2017, o órgão de controle unificou quatro levantamentos de governança (pessoas, TI, contratações e governança pública) realizados com foco nas organizações públicas, além de tornar o levantamento anual, público e parte integrante do processo de prestação de contas anuais. Ao todo, 498 organizações públicas participam do levantamento com respostas válidas, sendo que as médias são elaboradas por agrupamentos, ao qual a organização em análise pertence.  

Conforme o Reitor do IFRO, Uberlando Tiburtino Leite, se são avaliadas as políticas da instituição, incluindo gestão, aquisições, fiscalização, pessoal e outros, e tendo essas políticas instituídas  e com os documentos que as regulamentam, é um indicador que mostra “[...] tanto internamente, quanto para a sociedade, o quanto organizada está a instituição. Temos muito a avançar ainda, mas o Instituto Federal ter ficado em quinto lugar é muito positivo”.  

“Tenho certeza que em 2020 a nossa avaliação vai ser bem superior, porque o Instituto Federal de Rondônia vem consolidando uma metodologia de uma gestão planejada, participativa e transparente. Então, o IGG do IFRO é o quinto da Rede Federal com a expectativa de melhorar. Percebemos que o IFRO tem se desenvolvido com ampliação das ações e das unidades mas com qualidade, que estamos recebendo no ensino, pesquisa, extensão e gestão da instituição”, completa Uberlando.

A Pró-Reitora de Desenvolvimento Institucional (PRODIN/IFRO), Maria Fabíola Assumpção Santos, enfatizou que o IFRO tem utilizado os critérios do IGG no Planejamento Institucional, e que a divulgação desse relatório demonstra que o IFRO está comprometido na melhoria da Governança e Gestão.

Fim do conteúdo da página
-->