Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Servidores são chamados a participar de Pesquisa do Clima Organizacional

Publicado: Terça, 22 de Outubro de 2019, 08h30 | Última atualização em Terça, 22 de Outubro de 2019, 08h30

POST Diga Ai vem aiNo mês de novembro será realizada a primeira pesquisa de Clima Organizacional do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO). A pesquisa será realizada em todas as unidades (Campus e Reitoria), por meio de questionário on-line, e servirá para elaboração de um diagnóstico do Clima Organizacional por unidade. Desta forma, a instituição poderá realizar a proposição de intervenções visando o bem-estar no trabalho dos servidores e o desenvolvimento institucional.

A Pesquisa do Clima Organizacional é uma ação prevista no Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI 2018-2022), com vistas a proporcionar um ambiente organizacional harmonioso como ponto primordial para desenvolvimento das funções com maior eficiência e qualidade.

Considerado o estado emocional da organização, o clima organizacional serve de termômetro de satisfação dos colaboradores com a cultura, o comportamento e o local de trabalho. Podem interferir no clima organizacional temas como desempenho da organização, qualidade de vida no trabalho, relacionamento interpessoal, modelo de gestão de pessoas, identificação com a cultura, eficácia da comunicação interna, entre outros.

Segundo a Comissão Organizadora, a pesquisa somente produzirá efeito se os servidores participarem. “É necessário conhecer a opinião da comunidade sobre os diversos aspectos que envolvem o ambiente de trabalho no IFRO. Com as respostas da pesquisa a Comissão produzirá um relatório com os apontamentos sobre a avaliação dos servidores que será entregue à gestão para implantação de soluções. Os servidores terão acesso aos resultados produzidos podendo visualizar por unidade quais foram as respostas obtidas em cada fator de avaliação do clima organizacional. Com os resultados podemos discutir, gestão e comunidade, as ações que podem ser desempenhadas na melhoria da satisfação com o trabalho na nossa organização”.

A Diretora de Gestão de Pessoas (DGP/IFRO), Débora Gonçalves de Lima, diz que para a melhoria do ambiente organizacional e também a melhoria da qualidade de vida é preciso ouvir os servidores e compreender suas necessidades.

“Considerando que cada indivíduo é único, então, não é possível generalizar que as demandas que existem na Reitoria são as mesmas que existem no campus A ou B. Se colocar o Campus Zona Norte e o Calama, que são próximos, têm demandas totalmente diferentes. O objetivo é mapear cada um dos campi, conhecer as necessidades dessas unidades, e a partir dessa escuta de cada campus, apresentar esses diagnósticos para a comunidade, e juntamente com a comunidade e gestores locais propor um plano de ação para que melhore o clima organizacional, os relacionamentos, daquela unidade”, afirma a Diretora. A orientação é também participar da segunda etapa, na construção do plano de trabalho.    

Fim do conteúdo da página
-->