Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Alunas do IFRO participam de Concurso de Ideias em Portugal

Publicado: Terça, 16 de Abril de 2019, 18h52 | Última atualização em Terça, 16 de Abril de 2019, 19h12

Concurso de Ideias IPB Pipeex 5

Durante o período de mobilidade estudantil no Instituto Politécnico de Bragança, em Portugal, duas estudantes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO) aproveitaram a oportunidade para participar do Concurso de Ideias, subevento que fez parte da programação do VI Encontro Internacional de Jovens Empreendedores, realizado na Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTIG) do IPB, nos dias 11 e 12 de abril. O evento reuniu estudantes de instituições de ensino de Portugal e da Espanha.

Participaram do evento as alunas Amanda Jacob e Samara Fonseca, que estavam acompanhadas da professora Quezia Rosa, que atua no Campus Ariquemes.  “A participação dos nossos alunos é vista de forma eficiente e satisfatória, uma vez que competiam com participantes de nível universitário e empresarial e, mesmo assim, apresentaram suas ideias de forma clara e segura perante os júris, sendo indagados em um determinado momento sobre a área de estudo em que estavam inseridos. É notória a importância de nossos alunos e servidores em eventos que envolvam o uso de criatividade e didáticas competitivas, com a função de estimular a capacidade de inovação, pois esses poderão estabelecê-las de formas adaptadas quando regressarem ao campus de origem. Assim, os eventos serão sempre proveitosos e poderão acrescentar ao IFRO experiências e ações, de forma que entendendo o funcionamento e replicando podem-se atingir todos os outros membros do Instituto”, destaca a docente.

No decorrer dos dois meses de intercâmbio, as estudantes do IFRO dedicaram-se à participação em aulas de Gestão Empresarial e Empreendedorismo, nas quais desenvolveram juntamente com os demais integrantes das equipes (cabo-verdianos, portugueses, brasileiros e holandeses) suas ideias de negócio e trabalharam de forma a aperfeiçoá-las para que pudessem submetê-las ao evento, que teve duração de três dias, entre a pré-seleção das ideias e a fase final.

Sobre o concurso

O concurso teve como objetivo estimular os alunos a abordarem temáticas ligadas à inovação e ao empreendedorismo onde os participantes desenvolveram suas capacidades e apresentaram os seus projetos de negócio. Além da vertente formativa e informativa, o evento contou também com uma visão competitiva, para que assim os inscritos exibissem os seus projetos empresariais, dentre os quais participavam grupos de Portugal, onde se encaixaram as estudantes brasileiras e grupos da Espanha, advindos de universidades e outros centros politécnicos, num contexto de colaboração internacional, onde foram premiadas as melhores ideias.

Amanda Jacob relata que a experiência acrescentou muito ao seu aprendizado. “O evento possui importância que vai além da participação no momento, está inserido em um contexto profissional, cultural e social muito diverso. Todos os participantes possuíam ideias inovadoras, modelos de negócios bem planejados e assessoria, e nós do IFRO competimos de igual maneira com os demais, demonstrando conhecimento, foco e convicção. Para todos os efeitos confio que o Instituto foi bem representado no concurso, e que possuímos potencial de desenvolver atividades do tipo, que promovam além da criatividade de nossos alunos, a preparação para lidar com situações que exijam atitudes empreendedoras”, discorre.

Empenho para mostrar um bom trabalho não faltou, como narra a estudante Samara Fonseca. “Em diversos momentos, desde a formulação da ideia até a sua apresentação, agi de forma que pudesse mostrar o meu melhor e foi muito gratificante perceber que mesmo estando ainda no nível médio consegui me sair bem e representar o IFRO de forma honrosa. O processo, no geral, foi muito enriquecedor, pois eu estava inserida em uma equipe muito diversificada, onde diariamente tinha de me comunicar e conviver com colegas de nacionalidades diferentes, sendo eles um português, um cabo-verdiano e uma holandesa. Levo a participação no evento como lição, mesmo não tendo ido para a fase final, uma vez que pude testar meus próprios limites e determinação, encontrando no fim do segundo dia uma sensação de capacidade e satisfação incrível. Agradeço ao IFRO por essa oportunidade ofertada através do PIPEEX”, relata.  

  • Concurso_de_Ideias_-_IPB_-_Pipeex_1
  • Concurso_de_Ideias_-_IPB_-_Pipeex_2
  • Concurso_de_Ideias_-_IPB_-_Pipeex_3
  • Concurso_de_Ideias_-_IPB_-_Pipeex_4
  • Concurso_de_Ideias_-_IPB_-_Pipeex_5
Fim do conteúdo da página
-->