Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Prorrogado prazo para Consulta Pública sobre os cursos do IFRO

Publicado: Segunda, 25 de Julho de 2016, 14h32 | Última atualização em Segunda, 25 de Julho de 2016, 14h50

Logo 1Foi prorrogada por mais 15 dias a consulta pública do Regulamento de Elaboração e Reformulação de Projetos Pedagógicos e de Suspensão Temporária e Extinção de Cursos no âmbito no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO). A consulta objetiva fornecer uma ferramenta que possibilite a participação efetiva da comunidade na elaboração de documentos institucionais. A normativa vai discutir as regras com o público interno e externo, e propor melhorias ao documento.

A consulta fica aberta até o dia 14 de agosto. O novo documento está sendo proposto devido a algumas alterações nas legislações. “Para tentar organizar o fluxo de processo na elaboração, reformulação, extinção e suspensão da oferta de cursos no IFRO”, destacou a Pró-reitora de ensino, Maria Fabíola Santos. A mudança está acontecendo para que o novo regulamento oriente todos os processos de projetos pedagógicos de cursos. “Nós estamos mudando para atender principalmente a metodologia do INEP[Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira] na avaliação dos cursos, estamos padronizando o roteiro, colocando os critérios mínimos que os PPCs [Projetos Pedagógicos de Curso] devem ter, e quais os procedimentos a serem adotados na reformulação, na extinção e na suspensão de oferta”, explicou ela.

A reformulação atende as mudanças no Regulamento da Organização Acadêmica (ROA) e o próprio regimento geral do IFRO. “Está bem completo [...] antes não tinha a possibilidade dos cursos presenciais serem 20% em oferta EaD, e foi em virtude dessas mudanças que estamos fazendo a alteração”, finalizou a pró-reitora.
A consulta pública é uma grande ferramenta de diálogo com a sociedade, possibilitando de forma democrática a participação de toda a comunidade. “Esta é uma decisão importante e vai trazer quais procedimentos serão realizados nessas ações. Muda a vida da instituição, por isso todos devem participar”, finalizou Leonardo Souza Araújo, diretor de planejamento da Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional.

A participação em responder o questionário possibilita a construção de um documento que representa os anseios de toda a comunidade. “A consulta pública é a garantia de uma construção democrática”, concluiu Antônio Carlos da Silva Costa de Souza, coordenador de ensino de graduação da Proen.

Para participar da consulta pública, clique aqui.

Fim do conteúdo da página
-->