Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

IFRO solicita 2º pedido de registro de programa de computador

Publicado: Quinta, 14 de Julho de 2016, 10h39 | Última atualização em Quarta, 20 de Julho de 2016, 11h35

IFRO NITO reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Uberlando Tiburtino Leite, assinou na semana passada, a autorização do segundo pedido de registro de programa de computador do IFRO. O processo foi elaborado pelo Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT), e deve ser encaminhado ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). A tecnologia intitulada “SIFRO” foi desenvolvida por servidores do Campus Porto Velho Zona Norte, e objetiva auxiliar na gestão dos alunos de educação a distância da unidade.

Para gerenciar as informações, o Sistema de Gerenciamento Acadêmico de Educação a Distância do Instituto Federal de Rondônia (SIFRO) utiliza, diretamente, o banco de dados do Moodle, também conhecido como o Ambiente Virtual de Aprendizagem utilizado no Campus Porto Velho Zona Norte. Itens como matrícula, rematrícula, dependência, editais de recuperação, de exames e finais, são acessados nesse sistema, e a partir deles as coordenações de registros acadêmicos dos campi gerenciam os dados de seus respectivos alunos.

Através desse sistema, as coordenações do Campus Porto Velho Zona Norte possuem acesso a editais, diários acadêmicos, fichas individuais de alunos e de turmas, além de estatísticas de aprovação das disciplinas de todos os polos. Os editais e relatórios exibidos pelo SIFRO oferecem a opção de gerar um documento em PDF.

O IFRO vem investindo no registro de patentes de tecnologias produzidas em todos os campi, através da ação do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT), a exemplo do que já foi feito com o primeiro registro de programa de computador, desenvolvido no Campus Ji-Paraná.  "A tecnologia da informação permite que se tenha uma maior eficácia no desenvolvimento dos processos, otimizando tempo. Nesse contexto, o SIFRO é uma alternativa para a gestão de cursos a distância e, inclusive, pode ser utilizado em outras instituições de ensino", acrescentou o coordenador do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT), Rafael Paes de Barros.

Fim do conteúdo da página
-->