Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

CEPEX discute Ensino, Pesquisa e Extensão no IFRO

Publicado: Terça, 12 de Julho de 2016, 12h32 | Última atualização em Terça, 12 de Julho de 2016, 12h37

CEPEX 2O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPEX) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), se reuniu na sexta-feira (08), na Reitoria.  A aprovação da Ata da 1ª Reunião Extraordinária abriu as atividades, pela manhã. Em seguida ocorreu o treinamento dos conselheiros e a leitura do regimento interno do CEPEX.

Durante o dia foram discutidos o regulamento para percepção de bolsas de apoio a programas EaD e analisados os Projetos Pedagógicos de Cursos de quatro campi.  O regulamento de cotas para alunos do IFRO também foi debatido no decorrer do encontro. “Hoje 50% das vagas do IFRO são por meio de ações afirmativas e nós estamos ampliando esse quantitativo. Estamos aperfeiçoando esse processo em parceria com o Ministério Público e adotando o que a UNIR já vem utilizando em seus processos seletivos”, destacou o reitor Uberlando Tiburtino Leite.  

A normatização de ingresso através do Processo Seletivo e reserva de vagas foi outro assunto que esteve em discussão. “Destaco ainda o plano estratégico de combate à evasão, para que a gente possa de fato combater a retenção e a evasão do nosso instituto, garantindo a permanência e êxito dos nossos estudantes” informou a pró-reitora de Ensino, Maria Fabíola Moraes da Assumpção Santos.

Também estiveram em análise durante a reunião o regulamento do programa de incentivo à apresentação de trabalhos científicos e tecnológicos dos servidores do IFRO, o regulamento do Programa de Internacionalização da Pesquisa, Ensino e Extensão do IFRO (PIPEEX), bem como a verificação de dois projetos pedagógicos de cursos de pós-graduação lato sensu a serem ofertados pelo IFRO. “Quando nós iniciamos a gestão ofertávamos um curso, agora estamos avançando para quatro campi com cursos, e ainda temos outros PPCs para avaliar neste ano”, disse o pró-reitor de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação, Gilmar Alves Lima Júnior.

Os projetos pedagógicos de cursos FIC e-Tec Idiomas sem Fronteiras, línguas inglesa e espanhola, foram outros tópicos abordados no decorrer do encontro.  “Outro ponto discutido foi regulamento dos Centros de Idiomas, fundamentais para ampliar as possibilidades de parcerias e cursos de idiomas para o instituto e para a comunidade externa”, reforçou a pró-reitora de Extensão, Maria Goreth Araújo Reis.

Fim do conteúdo da página
-->