Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Especificações de Sistema de Processamento de Vídeos

Publicado: Terça, 21 de Junho de 2016, 15h04 | Última atualização em Terça, 21 de Junho de 2016, 15h27 | Acessos: 2301

1. Hardware com arquitetura x86 com no mínimo 02 (dois) sockets para instalação de processadores físicos ou superior;
2. Gabinete tipo rack padrão 19 (dezenove) polegadas com altura máxima de 1U, com trilhos e quaisquer outros componentes necessários para instalação em rack ofertados como padrão do produto;
3. O servidor deve possuir fontes redundantes hot-plug ou hot-swap;
4. O servidor deve possuir ventiladores redundantes hot-plug ou hot-swap;
5. Deve permitir a abertura do gabinete, remoção de placas e unidades de disco sem a necessidade de ferramentas;
6. Deve possuir display ou conjunto de LEDs indicadores de funcionamento do servidor;
7. Deve possuir LED indicador de localização do sistema;
8. BIOS

1. O BIOS (Basic Input/Output System) deverá ser do tipo Flash Memory, utilizando memória não volátil e eletricamente reprogramável;
2. Deverá mostrar no monitor de vídeo o nome do fabricante do servidor sempre que o servidor for inicializado;
A inicialização do servidor deverá ser realizada na sequência definida pelo usuário, através do dispositivo de armazenamento, bem como pela placa de rede através do recurso WOL (Wake on LAN);
3. Deverá possuir recurso de controle de permissão através de senha para acesso e alterações das configurações do BIOS;

9. Placa mãe

1. Deverá possuir pelo menos 02 (dois) slots PCI-e;
2. Controladora de vídeo com memória de no mínimo 16MB, com dois conectores de vídeo (frontal e traseiro) podendo ser diretamente no chassi do equipamento ou acessados através de adaptador (no caso da necessidade de adaptador, deverá ser fornecido junto com o equipamento);

1. A controladora ofertada deve ser parte nativa do servidor. Desta forma, não é necessário que a mesma ocupe um slot do servidor;
2. Resolução gráfica mínima de 1920 x 1200;

3. Deve possuir no mínimo 01 (uma) porta Serial;
4. Deve possuir no mínimo 04 (quatro) portas USB, podendo ser diretamente no chassi do equipamento ou acessada através de adaptador (no caso da necessidade de adaptador, deverá ser fornecido junto com o equipamento);

10. Fonte de Alimentação

1. O servidor deve possuir fontes de alimentação redundantes hot-plug ou hot-swap, para substituição automática da fonte de alimentação principal em caso de falha, mantendo assim o seu funcionamento;
2. Faixa de tensão de entrada de 100 a 240V (automático) à 60Hz;
3. Cabos de alimentação com plugue padrão IEC para ambientes de 220V para cada fonte de alimentação fornecida;

11. Sistema de Ventilação

1. Deverá possuir ventiladores redundantes, necessários para a refrigeração do sistema interno do servidor na sua configuração máxima;

12. Processadores

1. Deve possuir, no mínimo, 2 sockets para instalação de processadores;
2. Deverá possuir pelo menos 2 (dois) processadores de, no mínimo, seis núcleos físicos instalados, que atendam os seguintes níveis de desempenho:
3. O servidor deve possuir chipset desenvolvido para arquitetura de servidores, sendo ele do mesmo fabricante do processador;
4. Índice SPECint_rate2006 auditado para equipamentos de dois processadores iguais aos ofertados, maior do que 420 (quatrocentos e vinte) op/s;
5. O índice SPECint_rate2006 será validado junto ao site www.spec.org – Standard Performance Evaluation Corporation;
6. Não serão aceitas estimativas;
7. O conjunto de instruções deve ser de 64 bits;
8. Memória cache de no mínimo 15MB (Megabytes);
9. O processador deve possuir a tecnologia para otimizar a virtualização de sistema operacional assistido por hardware.
10. A velocidade do barramento de comunicação do processador com o restante do sistema deverá ser de no mínimo 7.2GT/s (Gigatransfers por segundo);

13. Memória RAM

1. Memória RAM do tipo DDR-3 PC3-12800 1600 MHz (Megahertz) ou superior;
2. Deve suportar a tecnologia ECC (Error Correcting Code);
3. Deverá suportar o recurso de espelhamento de memória (memory mirroring), mesmo que isso reduza a capacidade máxima de expansão de memória à metade;
4. Memória RAM instalada de no mínimo 32GB (Gigabytes);
5. As memórias instaladas deverão ser de 16GB, idênticas, instaladas em pares, não sendo aceitos módulos diferentes.
6. Deverá suportar expansibilidade de até 512GB com módulos do tipo DIMM;

14. Interfaces

1. O servidor deve possuir instaladas pelo menos 2 (duas) interfaces de rede 10/100/1000Mbps com conector RJ-45:

1. As interfaces de rede podem ser ofertadas integradas à placa mãe ou através de módulos de expansão;
2. As placas de rede ofertadas devem suportar o recurso de Teaming (NIC teaming);
3. Deve possuir o recurso Wake on Lan, IPMI ou compatível;
4. Deve possuir o recurso PXE;
5. Deverá suportar boot a partir de subsistema de armazenamento de dados (storage) através do protocolo iSCSI (Internet Small Computer System Interface);

2. O servidor deve possuir instaladas pelo menos 2 (duas) interfaces de rede 10Gbps BASE-T:

1. As interfaces devem ser do tipo CNA (Converged Network Adapter), suportando tráfego de ambientes SAN e LAN na mesma interface através do protocolo FCoE (FIbre Channel over Ethernet);
2. As interfaces devem suportar virtualização através de SR-IOV;
3. Deve suportar iSCSI;
4. Deve suportar DCB;

15. Armazenamento

1. Controladora de Disco Rígido

1. Suporte a RAID 0/1/10/5/6/50/60, operando em 6Gbps;
2. Suporte para, pelo menos, 4 discos SATA (ou NL-SAS);
3. Deverá possuir memória cache de, no mínimo, 1GB;

1. Deverá possuir sistema de proteção contra perda de dados no caso de falhas de energia;

2. Discos Rígidos

1. Deve suportar discos SATA (ou NL-SAS);
2. Deve ser entregue com pelo menos 3 discos SATA (ou NL-SAS) de no mínimo 2TB e 7.200 RPM;
3. Deve permitir chegar a, no mínimo, 4 discos padrão LFF (Large Form Factor);

16. Sistema Operacional

1. O servidor deverá ser fornecido em conjunto com licença Microsoft Windows Server 2012 R2 (Standard Edition) 64 bits;

17. Gerenciamento

1. Os LEDs ou displays indicadores devem indicar falha geral do sistema, falha no sistema de alimentação elétrica, falha de memória, falha de processador, falha de disco e indicador de atividade de rede;
2. Deve ter aplicativo específico para atualização de BIOS, seja através de modo de gerenciamento ou via sistemas operacionais Windows (suportar Windows Server 2008) e Linux (suportar Red Hat e SUSE);
3. Para o caso de uma BIOS corrompida, o servidor deve suportar recuperação através de jumper físico na placa mãe;
4. O servidor deverá ter jumper em hardware (placa mãe) para reset das configurações de BIOS;
5. Gerenciamento Remoto:

1. Console remota gráfica (web) independente do sistema operacional. Isto é, o usuário deve ter a possibilidade de acessar o servidor via console gráfica independentemente de o sistema operacional estar ou não em funcionamento;
2. A controladora e a placa de comunicação do dispositivo de gerenciamento remoto deverão ser integradas a placa-mãe do servidor (on-board). Não sendo aceitos dispositivos de gerenciamento conectados nos slots de expansão do servidor. Tal exigência se faz necessária, para não comprometer a expansibilidade do servidor através dos slots da família PCI-e;
3. Acesso a console de gerenciamento com criptografia e segurança padrão SSL, no mínimo;
4. Permitir boot e reboot remoto;
5. Além da console gráfica, deve possuir acesso através de linha de comando;
6. Definição de senhas e criptografia para clientes remotos;
7. Visualização de POST durante a inicialização;
8. Permitir a configuração da BIOS;
9. Possibilidade de utilização de dispositivos virtuais (CD-ROM, Floppy Drive ou USB Key);
10. Permitir a configuração remota do equipamento através de mídia virtual (CD, DVD, etc);
11. Deve ser possível, através da interface de gerenciamento, acessar o servidor através de KVM (Keyboard, Video, Mouse) virtual;
12. O equipamento ofertado deve possuir uma porta dedicada, com conector RJ-45, para gerenciamento remoto do mesmo, não sendo essa interface nenhuma das controladoras de rede especificadas;
13. Permitir a criação de, no mínimo, 12 (doze) contas de usuários, com customização de privilégios, e/ou a integração à base de usuários existente (Active Directory ou algum outro diretório compatível com LDAP);
14. Permitir mínimo de 04 (quatro) usuários o acesso simultâneo, independente da localização, para melhor gerenciamento do servidor;
15. Deve permitir somente o acesso de usuários autorizados;
16. Deve permitir a configuração do consumo máximo de energia autorizado ao servidor;
17. Deve permitir a definição da ação a ser tomada no caso de exceder o limite autorizado para o consumo de energia;
18. Mostrar falhas de hardware;
19. Permitir configuração SNMP para envio de traps;

18. Certificações:

1. O equipamento proposto deverá ser certificado para funcionamento com os seguintes sistemas operacionais:

1. Windows Server 2008 e Windows Server 2012, apresentando comprovação de compatibilidade pelo site: http://www.windowsservercatalog.com;
2. Red Hat Enterprise Linux versão 6 ou superior apresentando comprovação de compatibilidade pelo site: https://hardware.redhat.com/index.cgi;
3. Vmware ESXi 5.0 e 5.1 apresentando comprovação de compatibilidade pelo site http://partnerweb.vmware.com/comp_guide2/search.php?deviceCategory=server
4. Citrix XenServer 6.0 e 6.1 apresentando comprovação de compatibilidade pelo site http://hcl.xensource.com/BrowsableServerList.aspx

19. Compatibilidade e Padronização

1. Todos os componentes da solução deverão ser compatíveis entre si, com o conjunto do equipamento e com suas funcionalidades, sem a utilização de adaptadores, fresagens, pinturas, usinagens em geral, furações, emprego de adesivos, fitas adesivas ou quaisquer outros procedimentos ou emprego de materiais inadequados ou que visem adaptar forçadamente o equipamento ou suas partes que sejam fisicamente ou logicamente incompatíveis;
2. Todos os componentes entregues na solução devem ser do fabricante do equipamento ou devidamente reconhecidos/homologados pelo fabricante para que componham a configuração do mesmo;
3. Deverá ser novo, sem uso, e estar na linha de produção atual do fabricante;
4. O servidor deve ser fornecido com os componentes necessários para sua completa instalação e o perfeito funcionamento da solução;
5. O equipamento deve estar em conformidade com a norma IEC 60950-1 (Safety of Information Technology Equipment Including Eletrical Business Equipment), para segurança do usuário contra incidentes elétricos e combustão dos materiais elétricos;
6. O equipamento ofertado deve possuir certificado e estar em conformidade com as normas CISPR 22 – Classe A ou FCC – Classe A, para assegurar níveis de emissão eletromagnética;

20. O equipamento deve possuir garantia pelo período de 36 meses com reposição de peças em até 5 (cinco) dias úteis.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página
-->