Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Reitoria do IFRO sediará lançamento de livro sobre educação, migração e cultura

Publicado: Segunda, 07 de Outubro de 2019, 17h10 | Última atualização em Quinta, 10 de Outubro de 2019, 11h43 | Acessos: 521

Dossiê Rondônia

A Reitoria do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO) sediará na próxima sexta-feira (11 de outubro), das 18h às 21h30, o lançamento do livro intitulado “Dossiê Rondônia – ‘O Rio que nos une’: Educação, Migração e Cultura nestas paragens”. A obra, organizada pelos pesquisadores do IFRO, Cledenice Blackman, Gilberto Paulino da Silva e Rosa Martins Costa Pereira, tece considerações sobre o espaço de vida no Estado de Rondônia, sobretudo em Porto Velho e Guajará-Mirim e suas espacialidades com outras cidades, unidas pelas terras e águas amazônicas.

O livro apresenta 20 capítulos  produzidos por profissionais que se dedicam à educação estadual, municipal, federal, mais egressos, profissionais técnico-administrativos e docentes do IFRO e da Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR), que têm como similaridade o ensino, a pesquisa e a extensão, assinam os artigos que tratam de temas ligados à Educação, Imigração e Cultura.

Para uma das organizadoras, Rosa Martins Costa Pereira, a intenção deste material bibliográfico “[...] é retratar parte da grande diversidade dos mundos que interagem nas lugaridades amazônicas, tratadas com microterritorialidade de valor, as quais constroem e modificam os lugares de existência dos pesquisadores”.

Cledenice Blackman, também organizadora da coletânea, ressalta que o objetivo da obra “[...] é promover a circulação e a popularização da produção científica de pesquisadores(as) de/e sobre Rondônia nas temáticas de educação e cultura”.

IFRO em pauta

Dentre os artigos da coletânea, três trazem como cenário o contexto institucional do IFRO. “Pintando a esperança: educação profissional com imigrantes haitianos” que tem como autores Reuria da Silva Moreira, Adelson Barboza de Souza, Miralba Uchôa de Carvalho. Rosa Martins Costa Pereira, que também assina o artigo e coordenou o Projeto do qual o capítulo é resultado, destaca a importância desta produção como elemento de compartilhamento de experiências no campo da extensão social, envolvendo saberes e competências de professores e técnicos administrativos do IFRO de diferentes áreas do conhecimento, na perspectiva interdisciplinar. “O Projeto ‘Pintando a Esperança: Curso de Pintor Profissional para Haitianos’ foi delineado após a realização de um levantamento socioeducativo em 2014 pelo Grupo de Pesquisa em Educação, Filosofia e Tecnologias (GET/IFRO) aplicado a uma comunidade haitiana na cidade de Porto Velho-RO. O levantamento teve como objetivo identificar suas principais necessidades e dificuldades para o ingresso no mercado de trabalho e, consequentemente, a inserção social. Entre as necessidades identificadas, verificou-se um interesse pela profissionalização na área de construção civil e também a demanda recorrente para o Curso de Pintor”, explica.  O texto apresenta resultados do projeto que objetivou capacitar profissionalmente um grupo de imigrantes haitianos com as ações de ensino.

O artigo “Língua, culinária e integração: uma experiência de mútua aprendizagem entre haitianos e brasileiros”, tem autoria de Giliane Rodrigues de Oliveira, Benito Bonfim, Rosa Martins Costa Pereira, Sandra Monteiro Gomes, Márcia de Fátima Barbosa Corrêa, Neusa Teresinha Rocha dos Santos. A Professora Dra. Sandra Monteiro Gomes explica que esse estudo apresenta um recorte dos resultados do Projeto “Geograficidade Haitiana: Cultura, Representação e Direitos Humanos”, vinculado ao Programa Institucional de Pesquisa do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO). “O objetivo geral do projeto foi produzir e disseminar informações sobre a cultura haitiana por meio de dados sobre culinária e educação e suas interfaces na sociedade brasileira”, diz acrescentando que a pesquisa teve duas linhas de investigação: a) Linha de Pesquisa I: Conhecer o Haiti: entrando pela cozinha e b) Linha de Pesquisa 2: Conhecer o Haiti: entrando na escola. Esse texto apresenta resultados referentes à primeira linha de pesquisa. “O acompanhamento do curso Formação Inicial e Continuada (FIC) de Língua Portuguesa e de Culinária implementado com uma comunidade haitiana foi fundamental para conhecer melhor sobre o Haiti através de sua culinária e interagir com os haitianos também apresentando a culinária brasileira”, destaca a pesquisadora.  

O artigo “Tablet como Ferramenta Pedagógica na Atuação Docente”, produzido pelo Professor Doutorando Dauster Souza Pereira, é fruto de uma pesquisa descritiva analítica do tipo quanti-qualitativa realizada com docentes dos cursos técnicos de 7 campi do IFRO. O professor destaca que o Programa de Modernização da Rede Federal para o uso de Tecnologias Educacionais foi implantado pelo Governo Federal no ano de 2012 e objetivava a distribuição de recursos tecnológicos aos docentes que atuavam no ensino público no Brasil. Em 2013, o IFRO foi uma das instituições que receberam os tablets e os mesmos foram repassados aos professores, conforme relação nominal disponibilizada pelo Governo Federal. Contudo essa distribuição foi realizada sem uma orientação pedagógica e diretriz de uso suficientemente delineada para que os tablets fossem aplicados para o fim a que se destinavam: melhorar os processos de ensino e aprendizagem. Diante disso, a pesquisa realizada visa analisar o uso dos tablets, pelos professores do IFRO.

            Além destes trabalhos, o livro apresenta uma diversidade de temas que interligam educação, migração e cultura em lugaridades como Porto Velho, Guajará-Mirim e Vale do Guaporé. Dessa maneira, “nós, os organizadores e autores, fazemos um convite para navegarmos nesse rio de diversidade que é Rondônia e as espacialidades da Amazônia”, ressalta Rosa.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página
-->