Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Servidores e alunos do IFRO podem participar de pesquisa que avaliará a prorrogação da portaria que instituiu atividades remotas na instituição

Publicado: Sexta, 03 de Abril de 2020, 18h33 | Última atualização em Terça, 07 de Abril de 2020, 12h30 | Acessos: 17842

img materia pesq PROEN analise situacionalA Pró-Reitoria de Ensino (Proen) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO) lançou nesta sexta-feira (03 de abril) um formulário com uma pesquisa rápida junto aos alunos e servidores lotados nos setores de ensino da instituição. Os resultados obtidos vão subsidiar a análise da situação das atividades remotas no âmbito do ensino instituídas pela Portaria nº 519 CGAB/IFRO, de 16 de março de 2020, em virtude da pandemia do novo coronavírus e da necessidade de isolamento social. O formulário pode ser preenchido até as 23h59min do dia 06 de abril de 2020 e pode ser acessado no seguinte link:   

 https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdJ1y_jEaZT_-mHojFjVxIHRvwpwu1Y94JbYsVWhh9UBWBwFw/viewform 

  A pesquisa é uma estratégia da Comissão Emergencial de Operações de Prevenção e Combate à COVID-19, do IFRO, dado o contexto do novo coronavírus. “Queremos ouvi-los, para juntos tomarmos as decisões mais acertadas em relação a este momento singular que estamos vivendo. Os resultados da pesquisa serão apresentados e analisados durante o Colégio de Dirigentes [CODIR], que será realizado na próxima quarta-feira, dia 08 de abril, quando será deliberado sobre a prorrogação da portaria que instituiu as atividades remotas, que tem prazo até 13 de abril”, destaca o Pró-Reitor de Ensino, Edslei Rodrigues de Almeida.  

Mais esclarecimentos sobre o formulário podem ser solicitados pelo e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. “Ao preencherem o formulário, dediquem-se, principalmente, às respostas discursivas, pois, elas contribuirão para as capacitações e outras medidas orientativas”, acrescenta o gestor.  

Fim do conteúdo da página
-->