Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

IFRO oferta seis vagas para mobilidade estudantil na Argentina e Colômbia

Publicado: Quinta, 30 de Mai de 2019, 15h42 | Última atualização em Segunda, 03 de Junho de 2019, 19h35 | Acessos: 1338

logo PIPEEX 1

Estão abertas até o dia 20 de junho as inscrições para concorrer às vagas de mobilidade estudantil no PIPEEX/IFRO (Programa de Internacionalização da Pesquisa, Ensino e Extensão do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia). Há oportunidades para a Universidad Nacional de La Plata (Argentina) e para a Universidad Nacional de Colombia (Colômbia).

Ao todo, o Edital 11/2019 prevê o auxílio financeiro de R$ 74 mil, divididos entre seis vagas ofertadas para estudantes maiores de 18 anos. Serão selecionados quatro acadêmicos (três vagas para licenciaturas ou bacharelados e uma vaga para tecnólogo) para intercâmbio na Universidad Nacional de Colombia (UNAL), onde desenvolverão atividades de pesquisa ou de estágio/pesquisa, durante quatro meses, entre agosto e novembro de 2019.

Já para a Universidad Nacional de La Plata (UNLP) há duas vagas destinadas para acadêmicos de cursos de Bacharelados ou Licenciaturas. A mobilidade tem duração de três meses, com início previsto para setembro e término no mês de novembro. Durante o intercâmbio, os estudantes deverão realizar atividades de pesquisa.

De acordo com a Assessora de Relações Internacionais do IFRO, Laura Borges Nogueira, a mobilidade internacional é importante para o estudante na medida em que amplia os horizontes culturais e acadêmicos. “O aluno que está em mobilidade tem a oportunidade de compreender mais amplamente o impacto de sua formação na vida profissional ao ter contato com profissionais e alunos de outras instituições e outras realidades. Esse estudante traz para casa novos conhecimentos que irão beneficiar o desenvolvimento científico e a inovação no seu entorno”, explica, acrescentando que através do intercâmbio há a ampliação dos conhecimentos linguísticos, “[...] pois tem contato com pessoas de outros países nesse período, e tudo isso o prepara ainda mais eficazmente para os desafios reais de um cidadão e profissional neste mundo globalizado. Ele aprende o que é ter autonomia, o que é viver longe de casa e ter que se virar para tudo”.

Ao participar do PIPEEX, os estudantes além da atividade principal desenvolvida, seja pesquisa ou estágio, poderão participar de atividades que agreguem conhecimentos gerais para sua vida e para sua profissão. “Muitas vezes as instituições organizam visitas técnicas a centros de pesquisa, participações em eventos científicos. Há também a oportunidade de realizar passeios, conhecer museus, a cultura e a natureza local”, destaca Laura.

Para verificar requisitos, etapas, responsabilidades e compromissos, é necessário acessar o Edital nº 11/2019, publicado no seguinte link: https://bit.ly/2MhqcYf

Fim do conteúdo da página