Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Alunos do Campus Calama participam da OBMEP 2017

Publicado: Sexta, 09 de Junho de 2017, 12h16 | Última atualização em Sexta, 09 de Junho de 2017, 12h16 | Acessos: 519

OBMEP Prova no Campus Calama 1

Estudantes dos cursos técnicos integrados ao ensino médio em Química, Eletrotécnica, Edificações e Informática do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campus Porto Velho Calama, fizeram a prova da 13ª OBMEP (Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas). A aplicação do teste ocorreu na terça-feira (6), válido pela primeira fase da OBMEP. Em todo o Brasil foram mais de 18 milhões de estudantes realizando a prova, abrangendo mais de 99% dos municípios do país.

O objetivo da competição matemática é identificar jovens talentos nas áreas de exatas e incentivá-los a seguir carreira científica, além de contribuir para a popularização, divulgação e aprendizagem da Matemática. A prova da primeira fase conta com 20 questões de múltipla escolha e tem duração de 2h30. As questões avaliam prioritariamente a aplicação de conceitos matemáticos básicos e a capacidade de raciocínio do estudante.

“Os estudantes do IFRO estão de parabéns, pois todos os anos têm alcançado bons resultados na OBMEP com inúmeras menções honrosas e medalhas. Em relação ao nosso campus, tivemos na última versão da Olimpíada um medalhista de bronze, Gregory Anziliero, além de diversos outros estudantes que receberam menções honrosas”, lembra o professor de Matemática do Campus Calama, Vlademir Fernandes.

Após esta primeira fase, os estudantes seguem para a realização da segunda e última fase, com previsão para o dia 16 de setembro. Como incentivo, a OBMEP premia os melhores classificados com medalhas de ouro, prata e bronze, menções honrosas, kits didáticos e até mesmo bolsas para programas de iniciação científica e mestrado. Criada em 2005 pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), a Olimpíada tem apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e dos Ministérios da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e da Educação (MEC).

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página