Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Estudantes do Técnico em Alimentos do MedioTec realizam visita técnica na área de Biologia Aplicada

Publicado: Sexta, 24 de Novembro de 2017, 14h03 | Última atualização em Terça, 28 de Novembro de 2017, 08h06 | Acessos: 446

Técnico em alimentos Mediotec 1

Estudantes do Curso Técnico em Alimentos do Programa MedioTec do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campus Jaru, participaram de visita técnica na Fimca Unicentro do município de Jaru. A visita ocorreu no dia 21 de novembro.

Acompanhados pelo professor Giliard Aliares da Silva, na disciplina de Biologia Aplicada, os alunos fizeram na prática a coleta da derme da cebola. A visita contribuir para demonstrar a importância do Curso Técnico em Alimentos através de aulas práticas, contribuindo com o processo formativo dos futuros profissionais na área.

Depois da coleta, a derme da cebola foi espalhada sobre a lâmina para observação das duas estruturas das células: a parede celular e o citoplasma. Logo em seguida foi feita uma segunda amostra. Adicionando a pigmentação azul de metileno, para se verificar as estruturas básicas da parede celular citoplasma e do núcleo da célula, onde fica armazenado todo o material genético. O grupo pôde ver que as formas são alongadas e achatadas e seu núcleo nem sempre é central, é mais periférico devido os vacúolos encontrados nas células.

O aluno do Curso Técnico em Alimentos, Pablo Gurran, explica a oportunidade que teve ao conhecer algumas estruturas de células: “o acesso ao laboratório me fez pensar na importância de aprofundar mais na área de como o Técnico em Alimentos trabalha e a sua importância na sociedade e no mercado de trabalho. Meu primeiro pensamento era que um Técnico de Alimentos só inspecionava os alimentos, porém, hoje, após a visita técnica em que foram trabalhados alimentos que possuem ou não carboidratos e as células da derme da cebola, minha forma de pensar é outra. Estou conseguindo compreender o quão importante é esse profissional para que os produtos cheguem com qualidade à mesa do consumidor final”.

Segundo o Professor Giliard, “além da aula prática, essa visita contribuiu para os alunos do Curso Técnico em Alimentos terem o conhecimento mais aprofundado em manusear ferramentas laboratoriais, conhecendo as diferenças entre as células animais e vegetais. Observando com clareza as suas estruturas que são de grande importância para os processos vitais do organismo. Fazendo sua manutenção e crescimento através de substâncias do alimento, e aprendendo a diferir quais alimentos contêm carboidratos através de técnicas com iodo, sendo de grande importância para o processo de formação desses futuros profissionais”.

Também contribuíram na realização da atividade, a psicopedagoga Joice do Nascimento, e a Coordenadora de Curso, Graziela Martinotto. Ainda dentro do projeto, objetivava-se que os estudantes pudessem observar as células vegetais dos alimentos de forma real; analisar as estruturas celulares com mais nitidez; promover uma construção de autonomia no manuseio de ferramenta laboratorial com a utilização do microscópio óptico; e identificar através de técnicas com iodo a presença de amido em diferentes amostras de alimentos.

Com os alunos, por meio de uma técnica com iodo foi feita a identificação de alimentos que contém amido com diferentes tipos de amostras: batata doce, maçã, arroz cru, tomate, leite, farinha de trigo etc. “Foi utilizado o amido de milho que é rico em carboidrato como ponto positivo e o sal como ponto negativo, assim pingando algumas gotas de iodo diluído na água, no sal e no amido de milho. Fazendo o mesmo procedimento com todas as amostras de alimentos, se a coloração igualar a coloração do amido significa que tem carboidrato. Já a coloração igual ao sal significa que não possui carboidrato. O amido é um polissacarídeo utilizado pelos vegetais como reserva energética e para as células como fonte de energia. É de extrema importância que possamos identificar quais alimentos possuem carboidratos, pois o amido é considerado a principal fonte de carboidrato presente na alimentação”, conclui o docente.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página