Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Campus Cacoal promove aula inaugural da Licenciatura em Geografia

Publicado: Sexta, 09 de Fevereiro de 2018, 10h42 | Última atualização em Segunda, 19 de Fevereiro de 2018, 10h53 | Acessos: 474

 Coordenador do curso Tiago Santos discursa aos alunos presentesO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campus Cacoal, realizou na noite da última quarta-feira (7) a solenidade para a aula inaugural da Licenciatura em Geografia. Este é um dos novos cursos ofertados para alunos que já concluíram o Ensino Médio a partir de 2018. O evento, que reuniu os alunos da primeira turma de Geografia do IFRO, contou também com a presença do reitor do Instituto, Uberlando Tiburtino Leite.

Ele utilizou o lançamento do curso para destacar o crescimento da instituição e pediu para que os novos estudantes valorizem a experiência que passarão a vivenciar. “Conheçam a instituição, tomem ciência das oportunidades e aproveitem as chances que o IFRO oferece. Os Institutos Federais têm sido muito atacados, mas o crescimento de nossas estruturas, a abertura de novos cursos e a entrada de mais alunos apontam que este é um método efetivo na tarefa de preparar Rondônia e o nosso País para os novos desafios econômicos, sociais e ambientais”, falou Uberlando.

O Diretor-Geral do Campus Cacoal, Davys Sleman comentou sobre a surpresa com a recepção da comunidade ao novo curso e valorizou o trabalho desenvolvido pela equipe do ensino. “No processo seletivo de 2018 este foi o curso mais procurado da nossa unidade. Esse é um comportamento incomum, pois as licenciaturas não costumam ter tanto apelo junto ao público. Mais do que isso é a comprovação de que o trabalho conduzido pelo nosso diretor de ensino e sua equipe foi muito eficiente em perceber a real demanda da nossa região”.

PAER

O trabalho a que o diretor se referia é a Pesquisa de Atividade Econômica Regional (PAER), um estudo realizado na região de entorno do campus para avaliar a real necessidade que pode ser suprida pelo trabalho desenvolvido no IFRO. “É importante que as pessoas saibam: nós não escolhemos os cursos que vamos oferecer, mas buscamos adaptar a necessidade que a sociedade precisa à nossa realidade de estrutura e profissionais”, explicou o Diretor de Ensino do Campus Cacoal, Adilson Miranda.

Para realizar o PAER, equipes de servidores do IFRO percorreram diversos municípios – Espigão do Oeste, Pimenta Bueno, Alta Floresta do Oeste, Santa Luzia do Oeste, São Felipe do Oeste, Rolim de Moura, Ministro Andreazza e Cacoal – visitando escolas, coordenações regionais de ensino e órgãos do poder executivo para aferir qual a necessidade mais urgente da região na implantação de uma nova licenciatura.

“Este levantamento é feito através de um questionário, respondido por gestores, diretores e coordenadores de escolas. Esse trabalho nos deu os indicativos de que a maior necessidade da nossa região era a formação de professores de Geografia. Hoje, há uma demanda em nosso Estado que não tem sido suprida com profissionais licenciados nesta área e o IFRO passa agora a preparar essa mão de obra, com qualidade, para preencher estas necessidades”, acrescentou Miranda.

 

PANORAMA ESTADUAL

O quadro regional percebido pelo IFRO é uma necessidade previsível, se analisado o contexto do estado. “Hoje Rondônia conta com apenas um curso presencial de licenciatura em Geografia, ofertado pela Universidade Federal de Rondônia (UNIR), em Porto Velho. A abertura deste curso é uma iniciativa progressista do IFRO, pois oportuniza em caráter presencial, também no interior, a formação destes profissionais”, analisou o coordenador do curso, Tiago Santos.

Ele frisa que a demanda pelo curso foi realmente um motivo de surpresa, mas também de satisfação. “Creio que é um demonstrativo do respaldo que o IFRO tem conquistado junto à sociedade. A formação da turma também apoia esse argumento. Temos uma aluna que terminou o Integrado conosco e ingressou na licenciatura, temos a mãe de uma aluna do Ensino Médio que também ingressou no curso, temos um servidor do Campus matriculado... são indicativos de como o IFRO tem cumprido sua missão”, opinou o coordenador. A licenciatura em Geografia do IFRO terá quatro anos de duração, com aulas no período noturno e atividades práticas que poderão ocorrer em períodos alternativos durante o desenvolvimento das disciplinas. Neste processo seletivo foram ofertadas 40 vagas.

 

AULA INAUGURAL

Para palestrar na solenidade inaugural do curso, foi convidado o professor do Departamento de Geografia da Universidade Federal de Rondônia (UNIR), Ricardo Gilson da Costa Silva. Em sua aula, intitulada “A perspectiva profissional do licenciado em Geografia”, foi destacada a necessidade de novos docentes para suprir as necessidades das escolas e da Academia.

“Neste contexto é de extrema importância termos a abertura da segunda licenciatura em Geografia, especialmente se considerarmos que ela é a primeira ofertada no interior do estado em caráter presencial”, disse Silva. Além de tratar sobre este tema e as oportunidades para os futuros profissionais licenciados pelo IFRO, ele também tratou sobre a urbanização da Amazônia brasileira e abordou proposições sobre a Amazônia Legal, a partir de uma perspectiva que destacou as diferentes formas de estudos geográficos. O professor Ricardo Gilson realizou, ainda, a doação de uma de suas obras, “Colonização, território e meio ambiente em Rondônia: reflexões geográficas”, para o acervo da Biblioteca Clarice Lispector.

Ethel Amaral é uma das alunas que ingressou nesta primeira turma. Ela afirmou que deixou a aula inaugural com a convicção reforçada sobre sua escolha. “Adorei, especialmente quando o professor falou sobre a Geografia em si e sobre as coisas que vamos aprender. Há coisas que eu nem sabia que o curso engloba e que me deixaram muito animada”. Graduada em Letras ela conta que sua relação com o curso começou muito antes de ingressar no IFRO.

“Minha filha fez o Técnico em Agropecuária no Campus Cacoal e eu amei a experiência dela. Desde pequena, ela sabe que eu gostaria de fazer Geografia e quando soube que o IFRO ia oferecer, me contou a novidade e deu todo o incentivo para eu ingressar. Minha presença como aluna tem muito a ver com o incentivo dela e pela maneira que eu percebi o desenvolvimento da minha filha”, declarou Ethel.

View the embedded image gallery online at:
http://portal.ifro.edu.br/cacoal/noticias/4331#sigFreeIdbc55b15d60

Fim do conteúdo da página