Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Estudantes ministram workshop no Campus Porto Velho Zona Norte em etapa do projeto GOIFRO

Publicado: Segunda, 23 de Dezembro de 2019, 13h09 | Última atualização em Segunda, 23 de Dezembro de 2019, 13h09 | Acessos: 107968

WORKSHOP GO IFRO 2019 6O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campus Porto Velho Zona Norte, realizou em novembro a penúltima etapa do projeto GOIFRO ZN (II edição). Nessa fase, os alunos dos Cursos Técnicos Concomitante em Administração, Computação Gráfica, Finanças, Informática para Internet e Recursos Humanos realizaram um Workshop, composto por ciclos de palestras para alunos do nono ano do Ensino Fundamental e do Ensino Médio das escolas estaduais E.E.E.F. Professora Eloísa Bentes Ramos, E.E.E.F. Governador Paulo Nunes Leal, E.E.E.F.M. Murilo Braga e E.E.E.M. Major Guapindaia.

As apresentações aconteceram do auditório do Campus Porto Velho Zona Norte, dos dias 4 a 7 de novembro, pela manhã e tarde. As equipes falaram sobre “Redes Sociais” com tópicos como: A exposição de dados na internet, o Cyberbulling, o lado positivo e negativo do uso das redes sociais e suas consequências, privacidade, publicidade e Fake News, entre outros. Os estudantes tiveram a experiência de apresentar os conteúdos vistos nas aulas para um público de aproximadamente 150 pessoas por turno.

“Foi ótimo ver os alunos das outras escolas entusiasmados com a nossa palestra, o fato deles terem a mesma faixa de idade que a gente faz com que o workshop seja mais aberto ao público sem medo de participar ou perguntar, fazendo com que a interação entre os palestrantes e ouvintes seja mais frequente. Já para nossa turma foi um bom aprendizado, esse tipo de experiência que o GOIFRO nos trouxe nessa etapa vai nos ajudar tanto para os estudos e talvez até mesmo para o mercado de trabalho”, comentou Guilherme Monteiro do Nascimento, discente do Curso Técnico em Informática para Internet.

“O Workshop para nós foi a segunda fase mais importante depois da ação social. Pudemos demonstrar amor pelas pessoas, dizer a elas o quanto elas são importante e que elas não precisam ligar para outras opiniões que são ditas em suas redes sociais. Tivemos a principal ideia de fazer um grande mural, com desenhos de crianças, crianças de faixa etária de 8 a 10 anos. Tivemos essa ideia, pois queríamos mostrar de uma forma ‘pura e inocente’ como não precisamos ligar para opiniões de pessoas que usam as redes sociais para denegrir a imagem de alguém. Foi uma experiência incrível trabalhar com os pontos positivos e negativos das redes sociais, nos esforçamos muito e o resultado foi muito bom pra gente”, explicou Alice Santana, estudante do curso Técnico em Administração.

 O Professor Guilherme Tadaki, coordenador do projeto, disse que “[...] o workshop proporcionou o nosso contato direto com os futuros alunos do IFRO, alunos de escolas públicas da capital, que ficaram maravilhados em conhecer o nosso campus, a estrutura, os professores e os servidores. E o melhor de tudo foi realçar que o ensino de qualidade é oferecido de forma gratuita para todos eles”.

A professora Florentina da Escola Paulo Nunes Leal agradeceu pela oportunidade, “pois essa iniciativa é uma forma de levar para comunidades mais carentes a informação acerca do que a instituição pode oferecer e ensinar”. Conforme o Professor Luiz da escola Eloísa Bentes Ramos, “o IFRO Zona Norte está fazendo um ótimo trabalho, proporcionando o conhecimento dos cursos que oferece para os alunos da escolas públicas, que estão saindo do Ensino Fundamental para o Ensino Médio”.

O Professor Marcos, da escola Major Guapindaia, ressalta que “essa integração dos alunos da escola pública com os alunos dos cursos técnicos do IFRO foi muito importante, pois abre o intercâmbio do conhecimento, aproximando os alunos da realidade do IFRO, já despertando-os para se inscreverem nos cursos que são de muita qualidade e procura”.

Para o também coordenador do projeto, Alecsandro Marian, o GOIFRO Zona Norte alcançou seus objetivos, dentre eles o de quebrar as barreiras da sala de aula. “Proporcionamos experiências marcantes tanto para nossos alunos dos que apresentaram palestras para um público expressivo (aproximadamente 1.200 pessoas durante todo o evento) e obtiveram um resultado muito positivo, como para os alunos visitantes que não conheciam o Campus Porto Velho Zona Norte”, informou o docente.

Gabriel Janari, aluno do 2° ano da escola Major Guapindaia, avaliou a visita ao Campus Porto Velho Zona Norte: “Foi bem legal, pudemos ver como é a infraestrutura do IFRO e conhecer o sistema de ensino. Foi uma experiência bem recompensadora. O corpo docente que estava presente foi muito atencioso”, completou ele.

Para o aluno Fabio Saavedra, também da Escola Major Guapindaia, “participar do projeto GOIFRO foi algo inovador, especialmente quando se fala em uma instituição tão grande que busca trazer sempre novas formas de ensino. Agradeço a oportunidade e o convite pra ter sido parte deste grande projeto”.

  • WORKSHOP_GO_IFRO_2019_22
  • WORKSHOP_GO_IFRO_2019_34
  • WORKSHOP_GO_IFRO_2019_43
  • WORKSHOP_GO_IFRO_2019_6
Fim do conteúdo da página
-->