Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Campus Zona Norte promove curso de Artesã de Biojoias

Publicado: Sexta, 21 de Dezembro de 2018, 10h26 | Última atualização em Sexta, 21 de Dezembro de 2018, 10h30 | Acessos: 412

 Artesa de biojoias FO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia está promovendo desde outubro o curso de Artesã de Biojoias. A capacitação integra o Projeto Empoderamento da Mulher, que é realizado por meio da Pró-Reitoria de Extensão do IFRO, em parceria com a Secretaria Especial de Políticas para Mulheres (SPM).

Em formato de curso de Formação Inicial e Continuada (FIC), a capacitação atende mulheres que se encontram em perfil de vulnerabilidade social e tem como objetivo capacitar com foco na empregabilidade, no desenvolvimento de características empreendedoras, na autonomia e em sua emancipação perante a sociedade, dando-lhes uma nova chance no mercado de trabalho e no meio social.

O curso surgiu da ideia de trazer algo novo e com possibilidade de um retorno imediato, começando com a venda de tudo o que foi produzido nele, após a sua conclusão. O fato do artesanato de biojoias estar em alta e a facilidade em adquirir matéria-prima para a produção das peças foram fatores que motivaram a criação do curso.

A Reitoria do IFRO selecionou os instrutores para ministrar as disciplinas das áreas comuns a todos os demais cursos do projeto. As disciplinas foram: Direitos da Mulher, Empreendedorismo, Português, Matemática Aplicada, Artesanato e Confecção de Embalagens. 

O curso está em sua etapa final, que é a prática e produção das biojoias. As aulas acontecem de segunda a sexta-feira, no turno vespertino (das 14h às 18h) no Centro Salesiano do Menor, no bairro Areal, em parceria com o Campus Porto Velho Zona Norte.

O Centro do Menor ofereceu, além de seu espaço físico para a produção do artesanato, toda a sua estrutura para a prática das ações de extensão. A produção consiste em brincos, pulseiras e colares de sementes de açaí, abacate e outras sementes naturais, além das embalagens e etiquetas feitas com caixas de leite e outros materiais recicláveis.

Todo o material foi adquirido com o auxílio de uma profissional de artesanato de Porto Velho. A conclusão do curso está prevista para janeiro de 2019. O objetivo é expor e comercializar todas as peças produzidas pelas alunas, repartindo a renda entre todas, para que cada uma tenha o capital inicial necessário para comprar novas matérias-primas e seguir com seu empreendimento. Durante as aulas, surgiu entre as alunas a ideia de criar uma cooperativa de artesanato, para que possam produzir e vender em maior quantidade.

A aluna Maria do Carmo comentou que está muito contente “[...] e muito agradecida ao nosso coordenador e à professora, pois através deles consegui realizar dois grandes sonhos. Um que foi aprender o nó de São Francisco, que já fazia anos que eu queria aprender, e o castreamento de sementes também, que é muito importante e fica muito lindo o trabalho”.

Maria Judith Caldeira de Sousa disse que está fazendo o curso de biojoias pela primeira vez em Rondônia “[...] e é muito importante porque nunca houve um curso dessa proporção. Obrigado aos professores e diretores do IFRO e estamos aqui aprendendo cada dia mais”.

O coordenador do curso, Alberto Bruno de Oliveira, destacou que o projeto, bem como seus cursos, são de suma importância para o público feminino vulnerável que busca uma oportunidade de empreender, visando sua sustentabilidade e oportunidade de obter renda por meio da profissão de artesã de biojoias. “Seu formato foi pensado para que elas tivessem a oportunidade de obter renda por meio de peças e artigos retirados da própria natureza como a semente de açaí, jarina, até caroço de abacate, além de cordas de tucum e outros artigos naturais e caixas de leite integral que viram embalagens e tags para embelezar as peças e agregar valor às mesmas. Tudo é possível, bastando para isso, deixar a criatividade fluir.”

 

Fim do conteúdo da página