Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Campus Ji-Paraná tem representantes no evento de inovação do TJ-RO

Publicado: Sexta, 28 de Dezembro de 2018, 08h11 | Última atualização em Sexta, 28 de Dezembro de 2018, 08h11 | Acessos: 931

Campus Ji Paraná no TJROO IFRO (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia), Campus Ji-Paraná, esteve representado no workshop “Inovação em Pauta” do Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO), realizado dia 14 de dezembro no auditório do edifício-sede, em Porto Velho. Participaram do evento magistrados e demais representantes do TJ-RO e de outras instituições. Na oportunidade, foi inaugurado o espaço de cocriação, uma sala onde, segundo o Tribunal, as pessoas poderão criar soluções para problemas do cotidiano com inovações. Acadêmicos do Instituto Federal apresentaram proposta de criação de um software de gestão de processos.

Conforme a Professora do Campus Ji-Paraná, Ilma Rodrigues de Souza Fausto, a importância dos hackatons promovidos pelos tribunais é que são uma maratona de programação que trazem a proposta de discutir novas ideias, soluções e desenvolver projetos de software. Ela, que orientou os estudantes, ressaltou ainda que no caso foi idealizado um “GTP TJRO, Software de Gestão de Triagem Processual, com o objetivo de servir como suporte para as atividades diárias dos tribunais e cartórios do estado de Rondônia, auxiliar na distribuição de tarefas e no acompanhamento do andamento dos processos, além de apresentar relatórios sobre a situação e a produtividade de cada uma das unidades”, explicou Ilma.

Durante o evento de Inovação em Pauta, a responsável pelo Escritório de Inovação do TJ-RO, Rosana Cristina Souza, disse que o objetivo dos trabalhos do espaço é o de colocar a inovação em foco, difundir a cultura de inovação e mostrar cases de sucesso. Sendo que a ideia de chamar os alunos do IFRO para participar do evento foi justamente para mostrar como é possível obter soluções eficazes para problemas complexos, de uma forma dinâmica, pouco convencional e muito rápida. 

As estudantes do IFRO se destacaram não só pelo projeto, mas pelo entusiasmo que demonstraram durante todo evento. Nayane Rossi Barbosa e Paula Leandra Loeblein, do Curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) do Campus Ji-Paraná, apoiadas pelo aluno do IFB (Instituto Federal de Brasília), Matheus Breno Santos, relataram a importância do reconhecimento dos trabalhos pelo Tribunal no evento. Segundo eles, sabendo que o software será desenvolvido com a proposta de incubadora do Tribunal de Justiça, virá coroar os ensinamentos do IFRO, que fomentou o projeto e também promoveu a interação entre instituições.

Fim do conteúdo da página