Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Alunos de Guajará participam de pesquisa sobre deslocamento entre casa e escola

Publicado: Terça, 06 de Março de 2018, 16h28 | Última atualização em Terça, 06 de Março de 2018, 16h38 | Acessos: 524

Campus Guajará Mirim

Estudantes de todas as turmas dos cursos técnicos integrado ao Ensino Médio dos turnos matutino e vespertino do IFRO (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia), Campus Guajará-Mirim, participaram de uma pesquisa. A coleta de dados faz parte da análise de demanda dos alunos que residem fora da cidade sede do campus e fazem o percurso diário de ida e volta.

Segundo a CAED (Coordenação de Assistência ao Educando) com esses dados será possível apresentar um quadro de atrasos recorrentes e subsidiar ações interventivas com foco na permanência e êxito dos discentes, com escopo biopsicossocial. O questionário foi aplicado no dia 28/02/2018, com auxílio dos líderes e vice-líderes de turma.

A coleta de informações está prevista no Plano de Trabalho da CAED, visando otimizar e sistematizar os processos de trabalho, uma vez que o setor tem como meta “acompanhar os estudantes participantes dos programas de Assistência Estudantil”.

Vitória Pinto de Assunção, do Curso Técnico em Biotecnologia, reside no município de Nova Mamoré, distante cerca de 40 quilômetros de Guajará. Ela faz o percurso diário até o IFRO. Questionada sobre quais são suas expectativas em relação ao levantamento de dados, respondeu que acredita que seja “para saber quem precisa de ajuda financeira em virtude dos gastos com transporte e alimentação”. A aluna disse ainda que se sente muito feliz sabendo que a CAED se preocupa em conhecer de perto a realidade dos alunos que, como ela, moram longe e precisam passar o dia inteiro no campus.

Segundo a Assistente de Alunos do Campus Guajará-Mirim, Elaine Márcia Souza Rosa, a partir desse conhecimento em relação aos estudantes que podem ter sua permanência e êxito comprometidos em virtude da distância que residem e/ou dos atrasos recorrentes, será possível identificá-los, “assim como sua real necessidade, para que em conjunto com a equipe multidisciplinar, Direção de Ensino e Coordenações de Cursos sejam desenvolvidas as ações de promoção e suporte social aos alunos”.

Fim do conteúdo da página