Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Regulamento das Atividades dos Técnicos Administrativos está em consulta pública

Publicado: Terça, 10 de Abril de 2018, 16h21 | Última atualização em Quarta, 11 de Abril de 2018, 14h39 | Acessos: 610

O Regulamento das Atividades dos Cargos Técnico-Administrativos (RAT) no âmbito do IFRO (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia) está em consulta pública junto à comunidade interna e externa, no período de 10 a 23 de abril de 2018. Poderão ser feitas sugestões, alterações, inclusões e/ou exclusões no texto do regulamento que serão analisadas pela comissão.

Na quinta-feira, 05 de abril, ocorreu a reunião da Comissão responsável pela elaboração da minuta do RAT, instituída pelas portarias 597/2018, 809/2018 e 832/2018, sob a colaboração de representantes dos técnicos administrativos em educação, do sindicato da classe e da Comissão Interna de Supervisão do Plano de Carreira dos Servidores Técnico-Administrativos em Educação (CIS-PCCTAE).

Segundo o servidor Leonardo Araújo, um dos membros da Comissão, a propositura deste regulamento visa atender as demandas dos órgãos de controle acerca da transparência em relação às atividades desempenhadas pelos servidores técnico-administrativos em educação no âmbito do IFRO.  “Um dos grandes avanços propostos será a regulamentação da carga horária semanal dos servidores técnico-administrativos nas atividades de ensino, pesquisa e inovação, extensão, apoio à gestão, capacitação e qualificação visando ao cumprimento da missão institucional e a realização profissional dos servidores”, diz.

O Regulamento da Atividade dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação é o documento institucional que estabelece as normas para a gestão das atividades dos servidores pertencentes ao Plano de Carreiras e dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação no âmbito do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia - IFRO.

“Vale ressaltar que é muito importante que haja a participação efetiva da comunidade na elaboração deste documento institucional que terá um impacto muito grande na condução das atividades em âmbito institucional”, conclui o representante da Comissão.

Para participar da consulta pública acesse este LINK.

Fim do conteúdo da página