Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Startup premiada do Campus Cacoal visa novos eventos

Publicado: Terça, 12 de Junho de 2018, 18h49 | Última atualização em Quarta, 13 de Junho de 2018, 15h08 | Acessos: 768

Equipe do Terra Certa entrega troféu para galeria do Campus Cacoal

Imagine uma plataforma da web capaz de conectar proprietários de terras ociosas com pequenos produtores ou investidores dispostos a arrendar um espaço, em propriedades rurais, para plantio ou desenvolvimento da pecuária. Esse é o pontapé inicial do projeto “Terra Certa”, uma startup formada por alunos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campi Cacoal e Ji-Paraná.

“A influência da tecnologia é notável em todas as áreas do conhecimento e tende a facilitar processos, como na proposta desse produto. A ideia é favorecer o contato entre a pessoa que tem terras disponíveis para o uso e quem tem interesse em explorar esse espaço, gerando melhor aproveitamento de espaços agrários e consequente aumento de produtividade”, defendeu a aluna Kamylla Pittelkow, do curso Técnico Integrado em Agropecuária.

Ela e os estudantes Willyan Rodrigues e Heloisa Moraes, ambos do curso Técnico Integrado em Informática, conquistaram o terceiro lugar no Startup Weekend Ji-Paraná Agrotech, evento onde os participantes expõem suas ideias de startup e recebem feedback de outros participantes para então passar 54 horas em processo de criação de modelos de negócios, programação, design e validação de mercado. “Esse resultado foi bastante especial para nós, porque a princípio nós não íamos participar desse evento e por isso saímos um pouco atrás das demais equipes. Ainda assim, conseguimos ter um bom desempenho e conquistar um resultado que nos credenciou, inclusive, para estar na primeira Campus Party da Região Norte”, explicou Heloisa.

Novas Experiências

A passagem pela Campus Party, no entanto, não será apenas para prestigiar o evento. Dentro das oportunidades que a feira de tecnologia oferece, os alunos pretendem ingressar com o projeto da startup em outra competição que avalia ideias inovadoras. “Queremos participar no campus e também na Maratona de Células Empreendedoras, para aperfeiçoar cada vez mais nosso projeto e torná-lo adequado para a realidade e necessidade do mercado”, pontuou Heloisa.

Apesar de já ter trabalhado em alguns projetos, Willyan Rodrigues nunca havia participado de uma maratona como a Startup Weekend. Ele explicou que a experiência foi especial para ele e lhe deu novos horizontes. “A intensidade com que a gente vive as ideias, o contato com outros pesquisadores e com os profissionais que avaliam e contribuem com o nosso projeto, tudo isso nos ajuda a ter uma formação diferenciada e mais abrangente”, disse.

Para ele, aliás, a percepção e o desenvolvimento do empreendedorismo deveriam começar bem antes do Ensino Médio. “Penso que desde as séries do Ensino Básico os conceitos do empreendedorismo já deveriam ser trabalhados, para que a gente chegasse com uma mente amadurecida ao Ensino Médio. Eu nunca havia ouvido falar sobre isso antes de chegar ao IFRO e vejo que é uma excelente oportunidade de desenvolver e descobrir muitos talentos”, comentou.

A equipe do “Terra Certa” é orientada pelo professor de Administração Silvano de Souza, que também celebrou a conquista. “Estamos orgulhosos e felizes por ver a percepção e a capacidade que os nossos alunos desenvolveram para perceber oportunidades reais e úteis à sociedade, nesse caso dentro do contexto do Agronegócio. Esperamos que essa seja a primeira de várias conquistas”, elogiou.

Fim do conteúdo da página