Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Coordenação de Educação Inclusiva (CEI)

Publicado: Quinta, 14 de Abril de 2016, 11h39 | Última atualização em Terça, 03 de Maio de 2016, 13h58 | Acessos: 3695

Subordinada a DAE/PROEN, tem como competência gerir as políticas públicas em Educação Especial para estudantes com deficiências intelectual, física neuromotora, visual, surdez, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades/superdotação; o atendimento da pessoa idosa que frequenta a rede de ensino, necessitando de atenção diferenciada e individualizada, assim como, a modalidade de ensino de Educação de Jovens e Adultos, Educação do Campo, Indígena, quilombola, ribeirinho, negros dentre outros grupos minoritários e desfavorecidos, em consequência da cor, etnia, orientação sexual, gênero, credo, condição econômica, necessidades especiais, altas habilidades, pessoas encarecidas, apenados e adolescentes em conflito com a lei.

O Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas (NAPNE) está inserido na CEI/DAE/PROEN. É responsável pela preparação da instituição para receber pessoas com deficiência nos cursos do IFRO.

 

Conheça o NAPNE 

I. assessorar a Pró-Reitoria de Ensino e as diretorias a ela vinculadas, bem como as Pró-Reitorias de Extensão e Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação, nas estratégias de educação inclusiva;

II. acompanhar e avaliar as ações de inclusão e diversidade, desenvolvidas pelos Campi;

III. Coordenar os Núcleos de Apoio às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas - NAPNE dos Campi;

IV. incentivar, apoiar, acompanhar e avaliar os programas e projetos desenvolvidos pelos Núcleos de Apoio às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas - NAPNE;

V. manter fórum permanente de discussão entre os Campi para relatos, troca de informações e verificação de demandas;

VI. manter-se atualizado e divulgar as diretrizes, princípios e metas da educação inclusiva em salas regulares e no contexto da educação profissional, científica e tecnológica, estabelecidas pelo Ministério da Educação;

VII. incentivar e promover ações de apoio a alunos e professores no contexto da educação inclusiva, especialmente no que se refere ao atendimento em sala de aula ou outro ambiente de aprendizagem, independente do nível de ensino;

VIII. manter banco de dados atualizado de servidores e discentes com necessidades educacionais específicas;

IX. promover a qualificação de servidores para o atendimento do estudante com necessidades educacionais específicas;

X. assessorar na elaboração de projetos na área de educação inclusiva;

XI. captar recursos de fomento para elaboração de projetos de educação inclusiva;

XII. representar o Instituto nos espaços externos de discussão sobre inclusão;

XIII. viabilizar recursos para aquisição de equipamentos demandados pelos Campi;

XIV. promover ações de inclusão, de forma a combater a discriminação e exclusão de pessoas com necessidades educacionais especiais;

XV. elaborar relatório anual da gestão e ações da Coordenação; e

XVI. desenvolver outras atribuições afins.

Shyrley de Almeida Alves

Fone: (69) 2182-9607

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Fim do conteúdo da página