Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Campus Guajará e Universidad Autónoma del Beni planejam cursos

Publicado: Sexta, 09 de Março de 2018, 10h08 | Última atualização em Sexta, 09 de Março de 2018, 10h08 | Acessos: 1162

Reunião UAB e Campus Guajará Mirim 3

O IFRO (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia), Campus Guajará-Mirim, recebeu representantes da Universidad Autónoma del Beni (UAB). Para este ano, novas parcerias entre as duas instituições serão realizadas. Docentes do Campus Guajará-Mirim deverão ofertar na UAB o Curso Básico de Português como Língua Adicional e o nível Intermediário, além de Espanhol básico no segundo semestre.

Da Universidad Autónoma del Beni, estavam na reunião realizada no dia 06 de março no IFRO, o Vice- Reitor Jesus Ribeiro, o Relações Internacionais Rolando Villar e o Professor de Química José Machicado. E do Campus Guajará-Mirim, participaram o Coordenador do Centro de Idiomas, José Henrique Santos Tavares, e o Chefe do Departamento de Extensão (Depex), Phellype Kayyaã da Luz. O objetivo do encontro foi justamente o de “oferecer cursos de extensão para alunos e professores da Universidad Autónoma del Beni e, em contrapartida, cursos de espanhol para alunos e servidores do Campus Guajará-Mirim”, ressalta José Henrique.

Em 2017, o Centro de Idiomas em Guajará ofertou o primeiro curso de Português como Língua Adicional para Estrangeiros. Para o Campus Guajará-Mirim a parceria contribui para oferta de novos cursos e também para o estreitamento das relações binacionais. As ações planejadas para este ano beneficiarão professores das duas instituições, alunos de medicina da UAB e a comunidade escolar do IFRO.

“Ações como essas são muito importantes para definir os novos termos de parcerias e inclusão, e novas demandas que venham a existir entre a nossa instituição e os bolivianos por intermédio da UAB. Esse foi um pequeno passo rumo a um futuro bem mais promissor, no qual teremos muito mais ações conjuntas, intercâmbios de professores e estudantes que possibilitarão uma possível abertura para que eles estudem nos cursos regulares”, destaca a Diretora-Geral do Campus Guajará-Mirim, Elaine Oliveira Costa de Carvalho.

Fim do conteúdo da página