Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Seminário Educação e Mediação Tecnológica realizado em Ariquemes

Publicado: Quarta, 06 de Dezembro de 2017, 15h00 | Última atualização em Quarta, 06 de Dezembro de 2017, 15h01 | Acessos: 173

Mesa de debate cinema 1

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campus Ariquemes, realizou, em parceria com a Universidade Federal de Rondônia (UNIR), o I Seminário Educação e Mediação Tecnológica: impactos, contradições e impasses para o ensino público em Rondônia. O evento teve o objetivo de promover discussões acerca da implantação da mediação tecnológica no processo de ensino aprendizagem nas escolas do estado de Rondônia, a partir de um olhar crítico de diferentes atores impactados por esta ação.

A atividade ocorreu nos dias 30/11 e 01/12, no auditório do Centro Estadual de Educação de Jovens e Adultos (CEEJAAR) de Ariquemes, coordenado pelo grupo de pesquisa do IFRO “Sociedade, educação, ciência e tecnologia na Amazônia Ocidental”. Participaram, além da comunidade acadêmica das duas instituições promotoras do evento, estudantes da região, movimentos sociais, sociedade civil organizada e profissionais da educação.

Mediada pelo professor de sociologia do Campus Ariquemes, Alessandro Eleutério de Oliveira, a primeira mesa diretiva do Seminário teve como tema “Educação e Mediação Tecnológica em RO: Diferentes olhares”, em que estavam representantes da Unir/Ariquemes, do IFRO/Campus Cacoal, do Sintero (Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Rondônia) e do Movimento dos Pequenos Agricultores/Via Campesina. No segundo dia de encontro, o debate foi precedido pela exibição do documentário “Quando sinto que já sei”.

O servidor do IFRO, Izaqueu Chaves de Oliveira, ficou impressionado com a participação do público que se envolveu no debate e nas reflexões sobre os temas do seminário.  Para o discente do segundo período da Licenciatura em Ciências Biológicas, Hermínio Quintiliano Miranda, o evento foi muito importante pela necessidade de se pensar propostas de melhoria da educação, o que beneficiaria tanto os alunos quanto os professores.

Fim do conteúdo da página