Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Campus Calama realiza projeto de matemática em escolas estaduais

Publicado: Sexta, 10 de Novembro de 2017, 18h39 | Última atualização em Sexta, 10 de Novembro de 2017, 18h42 | Acessos: 308

Campus Calama 6

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campus Porto Velho Calama, realizou várias atividades educativas através do projeto “Matemática para todos: contos, apresentações e experiências”. As ações foram executadas em outubro, durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), no campus e também em escolas estaduais.

Entre os objetivos do evento estava o de contribuir para a divulgação de conhecimentos, vivências e experiências nas áreas de Ciências e Matemática. “Um dos valores do projeto em que apostamos é que ele incentivará os estudantes da região, que tiveram contato com o evento, a abordarem os estudos de Matemática e Ciências com outro olhar, numa perspectiva mais significativa, útil e contextualizada. Noutro momento, esperamos que o projeto incentive também os ouvintes e participantes a seguirem carreiras científicas e tecnológicas”, comentou um dos organizadores, professor Jean Peixoto Campos.

O projeto contou com várias atividades, tais como: palestra “Jogos e Matemática divertida”, oficina “Matemática dinâmica com Geogebra”, “mostra de Matemática”, palestra “Matemática e Educação Financeira”, representação de contos de Malba Tahan, palestra “A Matemática está em tudo” e o lançamento do livro “Resolução de Problemas: reflexões e ações na educação básica”.

Algumas ações foram desenvolvidas nas escolas E.E.E.F.M. São Luiz / Porto Velho (RO) e E.E.E.F. Jaime Barcessat / Candeias do Jamari (RO).  Segundo a organização das atividades, a participação nas escolas foi muito bem recebida e os resultados foram satisfatórios. “O projeto foi de suma importância para a verificação de como está a educação no Estado. Percebemos que são necessárias mais ações que atinjam esse público, por isso é importante a perpetuação do projeto, assim como outros da mesma área, a fim de minimizar e solucionar os problemas ocasionados nas séries iniciais do 1° ao 9° ano”, ressaltou o professor Rodrigo Brasil.

Para o estudante José Coimbra, aluno do 2º ano de Informática, a experiência de participar do projeto foi muito positiva. "O projeto 'Matemática para todos' foi uma experiência incrível para mim. Fui convidado a participar através de uma apresentação de teatro. Fiquei surpreso, pois pensei 'como a matemática pode ser representada em uma peça teatral, já que a matemática não é algo simples e muitos não gostam?’, diferente de mim, que tenho uma afinidade por ela. Representamos os contos de Malba Tahan, que era um grande matemático. Nos apresentamos nas Escolas São Luís, no Campus Porto Velho Calama e na Escola Jaime Barcessat, em Candeias do Jamari. Em cada uma dessas escolas tivemos aprendizados diferentes, colhemos vários frutos vindos desse projeto e foi algo que me fez crescer cientificamente”, contou.

Livro

Sobre o lançamento do livro "Resolução de problemas: reflexões e ações na educação básica" o professor Jean Peixoto Campos disse que a “concepção da obra se deu com nosso interesse em difundir conhecimento. O IFRO é uma instituição de excelência em várias áreas, inclusive no ensino de Matemática, dessa forma, nós acreditamos que podemos ter uma maior abrangência em expor métodos de ensino objetivos que possam ser reproduzidos em outras instituições, e com isso enriquecer o processo de ensino e aprendizagem da disciplina. Por esse motivo, o lançamento do livro, o qual faz parte de uma proposta de coleção, também deve incentivar os demais colegas a publicarem outras propostas relacionadas ao ensino e com isso expandir a atuação do IFRO além dos muros da instituição. A produção nos deixou extremamente motivados a produzir ainda mais para a sociedade".

Segundo o professor Vlademir Fernandes de Oliveira Junior, o lançamento do livro foi uma conquista para todos os envolvidos que desejavam contribuir com o ensino de Matemática. “Assim, acreditamos estar prestando apoio aos professores e alunos no sentido de apresentar e reforçar o uso da metodologia de resolução de problemas", comentou.

Fim do conteúdo da página