Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

2ª Semana de Zootecnia apresenta resultado no Campus Colorado do Oeste

Publicado: Segunda, 04 de Junho de 2018, 12h19 | Última atualização em Segunda, 04 de Junho de 2018, 12h27 | Acessos: 641

Semana Zootecnia IFRO Colorado 2018 002

Com a presença de aproximadamente 600 pessoas, a 2ª Semana Acadêmica de Zootecnia obteve bons resultados na participação e na diversificação de conteúdos ofertados. O evento foi realizado no Instituto Federal de Rondônia (IFRO), Campus Colorado do Oeste, de 10 a 12 maio, e ainda contou com palestra da Associação Brasileira de Zootecnistas (ABZ).

Essa segunda edição foi realizada na semana na qual se comemora o Dia do Zootecnista, em 13 de maio, conseguiu ser marcante nesta comemoração, como apontou o Coordenador do Curso de Zootecnia do Campus, Fagton de Mattos Negrão: “Aproveitamos para realizar um evento que contribua com a formação de nossos acadêmicos e com o aperfeiçoamento de profissionais da área. Foi um divisor de águas para a Zootecnia da região Norte do país”, comentou.

Organizada pela Coordenação do Curso juntamente com o Centro Acadêmico de Zootecnia (CAZ), a Semana Acadêmica foi oportunidade de aprendizado aos alunos. Ghabriely Xisto Ricardo relata que “como integrante do Centro Acadêmico, vivenciei a correria da realização do evento junto com a comissão organizadora. Como participante, tive o prazer de receber conhecimentos durante todo o evento e de conhecer o presidente da ABZ. Isso tudo foi de extrema importância para mim, como futura Zootecnista”.

A acadêmica também destacou a união entre os acadêmicos que colaboraram com a realização da Semana Acadêmica. “Observei durante o evento o empenho dos meus colegas de curso, sempre em busca do melhor para fazer jus ao nome Zootecnia, vendo a união de todos em um só propósito, que foi a realização do melhor evento. Fiquei mais que satisfeita, pois, sem dúvidas, trabalhar em conjunto com meus colegas na realização deste evento contribuiu muito para a minha formação pessoal e profissional”, afirmou Ghabriely.

A Semana de Zootecnia abrangeu a integração de conceitos multidisciplinares que resultam na condução da produção pecuária de maneira a otimizar e racionalizar os recursos naturais, respeitando o meio ambiente, sendo economicamente viável e promovendo o bem-estar social, além de auxiliar na formação do profissional Zootecnista, que será de fundamental importância no futuro.

Conforme enfatizado no encerramento do evento pelo Coordenador do Curso, “a Zootecnia é tratada, merecidamente, como uma profissão promissora, consistente e de fundamental importância para o desenvolvimento sustentável, econômico, social e cultural do Brasil. Com esse evento, conseguimos contribuir positivamente na sua formação profissional da área. E lembrem-se: O conhecimento é algo que ninguém tira de vocês”, exaltou o professor Fagton.

Atividades diversificadas

Nos três dias do evento, os participantes puderam prestigiar palestras, mesas de debates e aprender muito nas diversas oficinas práticas realizadas no Campus Colorado do Oeste. Entre os ministrantes estavam Marinaldo Ribeiro, presidente da ABZ, que proferiu a palestra intitulada “Zootecnia Brasileira – 50 anos de história e suas perspectivas”, a de Pablo de Paiva sobre Confinamento, de Simone dos Reis sobre Manejo de ordenha e qualidade do leite, e de Rafael Reis sobre Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (iLPF).

Conforme registros da organização, foram credenciadas mais de 580 pessoas, especialmente estudantes dos cursos de graduação em Zootecnia, Engenharia Agronômica, Medicina Veterinária de diversas instituições de ensino, do Técnico em Agropecuária Integrado ao Ensino Médio do Campus Colorado do Oeste, além de produtores rurais do estado de Mato Grosso e da região Cone Sul do estado de Rondônia.

Nas atividades práticas, ocorreram 15 oficinas realizadas nas Unidades de Ensino, Pesquisa e Extensão (UEPE’s) do campus, tais como: Manejo intensivo de forrageiras tropicais; Análise bromatológica de alimentos utilizados na nutrição animal; Procedimentos de ensilagem; Produção de queijos trufados; Casqueamento em ovinos; Análise de solo: Amostragem e recomendação de adubações; Manejo inicial da apicultura; Formação de pastagens e capineiras; Conceitos básicos da doma racional; Monitoramento da qualidade da água e biometria de peixes em cativeiro; Utilização da cana-de-açúcar na alimentação de bovinos; Isolamento de bactérias e ação antimicrobiana de óleos essenciais; Processamento de lácteos fermentados sabores da Amazônia; A importância do comportamento ingestivo no manejo de ruminantes; Técnicas de repique, isolamento e caracterização de microrganismos ruminais.

E no terceiro dia do evento, foi realizada visita à Unidade de Referência Tecnológica de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta do Campus Colorado do Oeste, resultado de parceria com a Empresa Brasileira de Agropecuária (EMBRAPA).

Fim do conteúdo da página