Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Professor do IFRO apresenta resultados de pesquisa na Espanha

Publicado: Quarta, 13 de Junho de 2018, 12h35 | Última atualização em Quarta, 13 de Junho de 2018, 15h09 | Acessos: 343

apresentacao espanha 001

Resultados de pesquisa realizada no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campus Colorado do Oeste, foram apresentados na Espanha, durante o VI Congresso Ibero-Americano de Política e Administração da Educação. 

A apresentação foi feita pelo professor no IFRO, Aurélio Ferreira, com tema Eficácia da instrução ambiental em instituições de educação profissional e tecnológica. Ele explica que “o objetivo do estudo foi descrever noções dos pressupostos da gestão ambiental, no que conta sobre a existência, ou não, de passivo ambiental gerado por uma possível falha na coleta de resíduos sólidos nos campi do IFRO, usando para isso a educação ambiental”, ressalta o professor.

Ocorrido no período de 28/05 a 01/06/2018, na cidade de Lleida-Barcelona, o evento foi promovido em regime de coparticipação pela Associação Nacional de Política e Administração da Educação do Brasil (Anpae), Fórum Europeu de Administradores da Educação na Espanha (FEAE) e Fórum Português de Administração Educacional (FPAE). Tendo como tema central: "Política e Gestão da Educação Ibero-Americana: tendências e desafios”. Para participar do evento, houve fomento do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), após concorrência pública realizada pela submissão de proposta de pesquisa submetida pelo professor.

Aurélio explica que a importância de estudar a eficácia da gestão ambiental em instituições de ensino tem sido revelada na abordagem educacional, na preparação de estudantes, no fornecimento de informações e nos conhecimentos sobre gestão ambiental. “Isto pode ser intermediado através de exemplos práticos e teóricos a serem incorporados pelas gestões dos campi do IFRO. Os problemas ambientais podem ser gradativamente diminuídos com a sensibilização dos educandos a partir de iniciativas dentro da própria escola e dentro do ensino da agropecuária, e daí para a comunidade”, apontou o professor.

Conforme elucidou o professor, “isso permite a sistematização de procedimentos teóricos e práticos, que culminem em modelo de desenvolvimento sustentável e ações de gestão ambiental que propiciem a efetivação de Sistema de Gestão Ambiental (SGA) no IFRO, permitindo o controle dos impactos ambientais e a adequação à legislação ambiental”.

Em sua descrição dos resultados obtidos na pesquisa, o professor apontou que foi verificado que há dificuldades para os campi dos Institutos Federais seguirem os desígnios legais de quatro normas ambientais, a saber: Resolução Conama no 237/1997, Lei nº 6.938/1981, Lei nº 9.605/1998 e Lei n 9.795/1999. Um exemplo para estas dificuldades foi o menor valor obtido para o IEGA dos IF, pois os índices de IEGA variaram de 0,17 (muito fraco) a 0,35 (fraco), numa escala de zero a 1,0.

O capítulo de livro e os resultados da pesquisa estão nos Anais do Congresso Ibero Americano 2018, no 1º volume, disponível neste LINK.

Fim do conteúdo da página