Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Campus Cacoal desenvolve projeto de pesquisa em Costa Marques

Publicado: Quarta, 09 de Maio de 2018, 12h30 | Última atualização em Quarta, 09 de Maio de 2018, 12h31 | Acessos: 863

Alunos ouvem relatos dos líderes da comunidade quilombola

Uma turma de alunos dos cursos técnicos em Agroecologia, Agropecuária e Informática do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campus Cacoal, realizou visita técnica nos dias 28 e 29 de abril à cidade de Costa Marques, no interior de Rondônia. A atividade esteve relacionada ao projeto de ensino, pesquisa e extensão “Patrimônio Cultural e Território do Real Forte Príncipe da Beira: Relações históricas, geográficas e sociológicas da ocupação na Fronteira de Rondônia”, coordenado pelo Professor Gilson Araújo.

“A cidade de Costa Marques detém o Real Forte do Príncipe da Beira, considerado uma das maiores obras da engenharia militar portuguesa do período colonial, tanto por sua edificação como por sua localização estratégica. Pensando na importância desse patrimônio histórico, o projeto tem como objetivo analisar a importância do Forte, tanto em caráter regional quanto nacional”, justificou o professor.

O projeto inclui a participação dos alunos Ellen Rodrigues, Naira Discher, Suelen Kester, Thayna Santos e Wellington Correa, todos estudantes do curso Técnico Integrado em Agropecuária. Além deles, os professores Ayrton Schupp e Luciano Silva são colaboradores das atividades. Além da visita técnica ao Real Forte Príncipe da Beira, o grupo de alunos que foi à região também visitou a Comunidade Remanescente Quilombola Santa Fé.

Os estudantes tiveram a oportunidade de conhecer a organização social econômica da comunidade por meio de palestra realizada por seu líder, Sebastião Rodrigues Almeida, e através do depoimento da matriarca da comunidade, Dona Mafalda da Silva Gomes.

Para a coordenadora pedagógica/supervisão do Campus Cacoal, Andreia Paro, a atividade teve um excelente impacto sobre os participantes. “Estamos lidando aqui com um brilhante trabalho, que vai além do ensino e colabora no fomento da pesquisa científica como instrumento para a formação, não apenas de profissionais, mas de cidadãos conscientes da história e das necessidades de nossa região”.

Bolsista do projeto, Suelen Kester concordou com Andreia ao ressaltar que a visita colaborou para seu maior conhecimento histórico da ocupação e formação do estado de Rondônia. “A visita também me levou a conhecer a mistura de povos e culturas que se tem na região, como quilombolas, bolivianos, indígenas e brasileiros. É muito importante conhecer a história do local em que vivemos e ver na prática a construção dessa identidade”, afirmou.

View the embedded image gallery online at:
http://portal.ifro.edu.br/cacoal/noticias/5143#sigFreeId90cc9322e2

Fim do conteúdo da página